Dilma diz que sistema elétrico precisa ser ‘à prova de raios’

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Relatório do ONS sobre a causa do blecaute ficará pronto em 15 dias, mas hoje hipótese de raio não foi descartada

Agência Brasil

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira (6) que o sistema elétrico brasileiro precisa necessariamente ser à prova de raios. Dilma disse que se descargas elétricas foram realmente as responsáveis pela queda de fornecimento de energia na terça-feira (4), “cabe ao ONS [Operador Nacional do Sistema Elétrico] apurar se os operadores estão mantendo adequadamente sua rede de para-raios”.

'Uma das hipóteses é descarga elétrica', diz diretor do ONS sobre apagão

Falha provoca apagão em parte do Norte, Sudeste, Centro-Oeste e Sul do País

A declaração da presidenta foi repassada pelo ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Thomas Traumann. “O Brasil é um dos países com maior quantidade de raios no mundo, o sistema brasileiro foi montado para ser à prova de descargas elétricas, com uma gigantesca rede de para-raios”, disse o ministro.

Ano passado: Apagão atinge todos os Estados do Nordeste

Fevereiro de 2011. Apagão deixa o Nordeste às escuras

A afirmação da presidenta é uma resposta à polêmica envolvendo a sua declaração de 27 de dezembro de 2012 de que os raios não foram responsáveis pelos apagões e que não podem desligar o sistema. O relatório do ONS sobre a causa do blecaute na terça-feira ficará pronto em quinze dias, mas hoje não foi descartada a possibilidade de a queda no sistema elétrico ser consequência de um raio.

Leia tudo sobre: apagãosistema elétricoons

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas