30 anos depois: os personagens das Diretas Já

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Dois políticos, hoje adversários, dividiram o mesmo palanque no comício das Diretas: FHC e Lula

O movimento Diretas Já levou milhares de pessoas às ruas para exigir eleições diretas para presidente da República entre 1983 e 1984 reunindo intelectuais, políticos de campos adversários e artistas em comícios espalhados por todo o País. O sentimento era de esgotamento após 20 anos de ditadura que, naquele período, estava sob o comando de João Figueiredo, o último militar no poder.

Dois personagens que participaram da campanha, mas hoje estão em campos adversários, viraram presidentes: Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva.

Conheça a nova home do Último Segundo

Maior movimento popular da história do Brasil, Diretas Já completa 30 anos

Jovens hoje são mais políticos e menos partidários do que os das Diretas Já

Veja abaixo os personagens que fizeram história nas Diretas Já

Tancredo Neves, que seria o primeiro civil a assumir o comando do País, morreu antes de tomar posse. Foto: AEOs governadores de São Paulo e do Rio de Janeiro, André Franco Montoro e Leonel Brizola (c), estavam entre os políticos que articularam o apoio a emenda. Foto: AEAutor da emenda que pedia a volta das eleições diretas, Dante de Oliveira exerceu vários cargos, entre eles governador de MT. Foto: CID Câmara dos DeputadosA cantora Fafá de Belém foi a voz das Diretas Já. Foto: AEO jogador Sócrates, morto em 2011, também se engajou na campanha das Diretas. Foto: AEApelidado de senhor Diretas, Ulysses Guimarães - morto em 1992 - teve papel fundamental na campanha. Foto: AEO senador Teotônio Vilela, responsável por lançar a ideia da campanha, morreu antes de os comícios tomarem o País. Foto: Agência SenadoMiguel Arraes, ex-governador de Pernambuco morto em 2005, era uma das lideranças progressistas do movimento. Foto: Divulgação PSBO ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (1º na foto) teve participação ativa na campanha das Diretas. Foto: AEO ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também lutou por eleições diretas e dividiu palanque com FHC. Foto: AEO então deputado Mário Covas também estava presente nos comícios e nas articulações pró-diretas. Foto: Agência EstadoA atriz Lucélia Santos participou dos comícios das Diretas Já. Foto: George MagaraiaChristiane Torloni, chamada de musa das Diretas, teve participação ativa nos palanques. Foto: DivulgaçãoO radialistas esportivo Osmar Santos emprestou sua voz para a campanha das Diretas Já. Foto: Divulgação/Facebook Mogi MirimO ator Mário Lago, morto em 2002, era dono dos discursos mais contundentes nos comícios das Diretas. Foto: DivulgaçãoSempre engajada, a atriz Bete Mendes também teve papel importante nas Diretas. Foto: AgNewsO cantor Chico Buarque participou de vários comícios das Diretas Já. Foto: Taiz DeringProtagonista da luta contra as barbáries da ditadura, d. Paulo Evaristo Arns também apoiou as Diretas Já. Foto: Reprodução Facebook

Muitos dos protagonistas da luta pelo voto direto morreram. Tancredo Neves, que seria o primeiro civil a assumir o comando do País, morreu antes de tomar posse, abrindo caminho para José Sarney, hoje senador pelo Amapá. Ulysses Guimarães, outro importante personagem das Diretas, sofreu um acidente de helicóptero em 1992.

Autor da emenda que pedia a volta das eleições diretas, Dante de Oliveira foi prefeito de Cuiabá, ministro de José Sarney, governador de Mato Grosso até morrer em 2006, vítima de pneumonia. O senador Teotônio Vilela, responsável por lançar a ideia da campanha, morreu de câncer em novembro de 1983.

Muitos artistas tiveram destaque nos comícios: Fafá de Belém, Christiane Torloni, Chico Buarque, Lucélia Santos etc.

Leia tudo sobre: Diretas Jádiretasja

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas