Comissão de Ética arquiva investigação sobre pernoite de Dilma em Lisboa

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Colegiado concluiu que não é competência da comissão investigar a conduta ética do presidente ou vice-presidente da República

Agência Brasil

A Comissão de Ética Pública da Presidência da República não vão investigar um pernoite não programado da presidenta Dilma Rousseff, e da equipe de governo, no último final de semana em Lisboa, Portugal. O colegiado concluiu que não é competência da comissão investigar a conduta ética do presidente ou vice-presidente da República.

Conheça a home do Último Segundo

Leia mais: Dilma ironiza polêmica sobre Portugal e diz que pagou conta em restaurante

A lei que criou a comissão diz que o colegiado é responsável pela revisão das normas de conduta ética e elaboração do Código de Conduta das Autoridades do Poder Executivo Federal. É um órgão de assessoramento, não de investigação. A comissão foi provocada a se manifestar sobre o caso, ontem (28), quando uma representação contra a presidenta foi apresentada ao colegiado, mas deveria ser levada ao Supremo Tribunal Federal ou ao Congresso Nacional.

Comissão de Ética recebe representação sobre escala de Dilma em Portugal

A presidenta Dilma Rousseff passou uma noite em Lisboa durante escala técnica entre Suíça e Cuba. O pernoite, segundo o governo, não estava previamente agendado. O desembarque ocorreu depois que Dilma deixou Davos, onde participou do Fórum Econômico Mundial, seguindo para a reunião da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos, em Havana.

Dilma Rousseff adota discurso de candidata em festa de 34 anos do PT. Foto: Alice Vergueiro/Futura PressDilma encontra Fidel Castro em Havana (27/01/2014). Foto: APPresidente Dilma é citada como "A coragem do poder" em lista de líderes de 2013 do jornal espanhol El País. Foto: Reprodução/El PaísDilma Rousseff sobrevoa áreas atingidas pela chuva no Espírito Santo, na véspera do natal de 2013. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Dilma recebe o presidente francês François Hollande no dia 12 de dezembro de 2013, em Brasília . Foto: Agência BrasilDilma cumprimenta presidente dos EUA, Barack Obama, durante cerimônia em homenagem a Mandela em Johanesburgo. Foto: APA presidente Dilma chega ao velório de Nelson Mandela, do qual foi uma das oradoras  . Foto: ReutersDilma recebe o apoio do PSD de Kassab para 2014. Foto: Beto Nociti/Futura PressA presidente Dilma e o presidente do Uruguai José Mujica. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR A presidente Dilma Rousseff é a segunda mulher mais poderosa do mundo na lista da "Forbes" . Foto: ReproduçãoDilma, que ocupava o 95º lugar no ranking da revista havia três anos, ficou atrás apenas da chanceler alemã, Angela Merkel.. Foto: Agência BrasilMaduro encontra Dilma em visita ao Brasil. Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIAAécio e Dilma se cumprimentam em cerimônia de abertura da ExpoZebu, em Uberaba, Minas Gerais. Foto: L. Adolfo/Futura PressAo lado do presidente boliviano, Evo Morales, e da presidente argentina, Cristina Kirchner, Dilma Rousseff acompanha posse de Maduro em Caracas. Foto: APCom Lula, presidente Dilma Rousseff comparece ao velório de Hugo Chávez em Caracas, na Venezuela. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Ao lado de Wagner, Dilma participa de inauguração do estádio Arena Fonte Nova, em Salvador. Foto: Governo da BahiaA presidente Dilma Rousseff em visita ao Ceará. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Dilma Rousseff cumprimenta papa após missa inaugural na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Dilma usa crocs em evento com o primeiro-ministro da Rússia . Foto: Agência BrasilDilma vestiu gibão e chapéu de couro que ganhou do governador do Piauí, Wilson Martins (PSB). Foto: Thiago Amaral/Governo do PiauíDilma enfrentou frio de 9ºC negativos em visita a Moscou, na Rússia. Foto: Reuters'El País' inclui Dilma Rousseff na lista dos 13 líderes iberoamericanos de 2012. Foto: Reprodução


Reportagem do jornal O Estado de S. Paulo disse que a comitiva presidencial ocupou mais de 30 quartos em dois dos hotéis mais caros de Lisboa. A Secretaria de Comunicação Social da Presidência explicou que a escala técnica era obrigatória, porque o avião não tem autonomia para uma viagem direta entre Suíça e Cuba. A escolha pelo pernoite partiu de integrantes da Aeronáutica, após avaliar as condições do tempo na rota de Lisboa a Havana.

Leia tudo sobre: DilmaViagemLisboa

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas