Petistas duelam por indicação para Ministério da Saúde

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento) tenta fazer o sucessor de Alexandre Padilha (Saúde), que quer indicar afilhado político antes de disputar o governo de São Paulo

Agência Estado

Um duelo entre ministros petistas está em curso na Esplanada dos Ministérios pelo apadrinhamento do próximo titular da Saúde, pasta que ficará vaga em fevereiro com a saída de Alexandre Padilha para concorrer ao governo de São Paulo.

Conheça a nova home do Último Segundo

AE
Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel vai concorrer ao governo mineiro; antes quer emplacar novo ministro da Saúde

De um lado, o próprio ministro, que se esforça para fazer como sucessor o secretário responsável pelo Mais Médicos, Mozart Sales. De outro, o titular do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (Mdic), Fernando Pimentel, que sonha em ampliar seus poderes na área indicando o também mineiro e secretário da pasta Helvécio Magalhães.

Lista do iG: Alexandre Padilha - 60 mais poderosos do Brasil

O apetite em torno do ministério não é sem razão. Além de ter o maior orçamento - R$ 100,3 bilhões em 2014 -, a Saúde abriga o Mais Médicos, programa que caiu nas graças da população e é considerado trunfo na campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff e nas disputas estaduais - seja para Padilha, seja para Pimentel, candidato a governador de Minas.

Mais: Fernando Pimentel - 60 mais poderosos do Brasil - iG

São dois ministros, dois candidatos a governador com adversários difíceis pela frente. Pimentel disputará com o tucano Pimenta da Veiga, enquanto Padilha enfrentará o governador Geraldo Alckmin, também do PSDB.

No cenário mineiro, a proximidade com Helvécio poderia ser usada por Pimentel como importante arma para fazer frente ao discurso do PSDB, que já deu mostras de que vai usar a saúde como um dos principais pontos de campanha. 

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas