Costa Neto e mais três condenados no mensalão são presos em Brasília

Por Wilson Lima - iG Brasília | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Barbosa expediu mais quatro mandados de prisão. Deputado renunciou ao mandato na Câmara

Os quatro condenados do mensalão que tiveram o mandado de prisão expedido foram presos nesta quinta-feira (5): o ex-deputado Pedro Corrêa (PP-PE), o deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP), o ex-deputado Bispo Rodrigues (ex-PL, atual PR) e o ex-funcionário do Banco Rural Vinicius Samarane.

Os quatro já se entregaram na superintendência da Polícia Federal, e seguiram para a Penitenciária da Papuda.

ALAN SAMPAIO/iG BRASILIA
Ex-funcionário do Banco Rural, Vinicius Samarane se entrega na superintendência da Polícia Federal


Mais cedo, Costa Neto renunciou ao mandato na Câmara: “Reitero que fui condenado por crimes que não cometi. Serenamente, passo a cumprir uma sentença de culpa, flagrantemente destituída do sagrado duplo grau de jurisdição”.

Com essas prisões, o STF já expediu 16 mandados, sendo que 11 já foram cumpridos, entre eles os do ex-ministro José Dirceu e o do publicitário Marcos Valério, operador do mensalão. Um dos condenados do mensalão está foragido na Itália: o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato.

Veja a pena o regime que os quatro condenados vão cumprir:

Valdemar Costa Neto (PR-SP), deputado federal - semiaberto

Condenado a 7 anos e 10 meses e multa de R$ 1,08 milhão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Bispo Rodrigues, ex-deputado (PL, atual PR) - semiaberto

Condenado a 6 anos e 3 meses (regime semiaberto) e multa de R$ 696 mil por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Pedro Corrêa, ex-deputado (PP) - semiaberto

Condenado a 7 anos e 2 meses e multa de R$ 1,13 milhão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Vinícius Samarane, ex-sócio de Valério - fechado

Condenado a 8 anos, 9 meses e 10 dias (regime fechado) e multa de R$ 598 mil por lavagem de dinheiro e gestão fraudulenta.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas