Eleições para conselho de cidadãos serão no próximo domingo em São Paulo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Moradores da capital paulista poderão votar em até cinco candidatos. Objetivo é envolver cidadãos, junto às subprefeituras, nas discussões sobre políticas públicas

Os paulistanos irão às urnas no domingo (8) para eleger os primeiros membros do Conselho Participativo da cidade, órgão lançado pelo prefeito Fernando Haddad com o objetivo de ampliar a participação dos cidadãos na elaboração de políticas públicas para a cidade.

Com um conselheiro para cada 10 mil habitantes, o novo órgão será dividido em 96 subconselhos distritais, cada um com no mínimo cinco membros eleitos diretamente, número que pode variar de acordo com a população dos bairros englobados. Os mais de mil conselheiros servirão como representantes da sociedade civil nas subprefeituras, onde atuarão como consultores. A posse dos novos conselheiros será no dia 25 de janeiro, aniversário da cidade.

Conheça a home do Último Segundo

Cada eleitor pode votar em até cinco candidatos para compor o conselho da sua subprefeitura. Para votar, é preciso ser maior de 16 anos, portador de título de eleitor e comparecer até o seu posto de votação com um documento oficial com foto. Para descobrir o local de votação, é preciso informar o número do título de eleitor no site oficial do Conselho Participativo ou, se souber o nome da escola em que vota nas eleições regulares, procurar na lista disponibilizada pela Prefeitura. O voto não é obrigatório.

Leia mais: 

Prefeitura flexibiliza regras para eleger conselho de cidadãos em São Paulo

Áreas nobres têm menos interesse que periferia em disputar conselhos

Vereador ameaça ir à Justiça para garantir poder a Conselho Participativo de SP

As eleições terão um custo de R$ 7,2 milhões, e serão realizadas em uma parceria entre Prefeitura e o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP). Serão usadas 8.780 urnas, em 271 pontos de votação, supervisionados por 26.340 funcionários.

Ao todo, o eleitor pode escolher entre os 2.855 candidatos, não restringindo seu voto ao seu bairro. Quando foi lançada, a proposta era que cada eleitor pudesse eleger apenas os conselheiros do seu subdistrito, regra que mudou após as inscrições dos candidatos. A mudança aconteceu por causa de uma restrição técnica das urnas eletrônicas, emprestadas pelo TRE-SP, e está sendo questionada na Justiça pelo PPS e pelo PSDB.

Leia tudo sobre: Conselho Participativoigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas