Ministério da Fazenda exonera assessor acusado de receber propina

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Humberto Barreto Alencar e Marcelo Fiche, são acusados de receber propina de R$ 60 mil da empresa que presta serviços de assessoria de imprensa ao Ministério

O Ministério da Fazenda publicou nesta segunda-feira (2), no Diário Oficial da União portaria com a exoneração de Humberto Barreto Alencar do cargo de chefe da Assessoria Técnica e Administrativa do Gabinete do Ministro da Fazenda.

Conheça a nova home do Último Segundo

Alencar e o chefe de gabinete do ministro Guido Mantega, Marcelo Fiche, são acusados de receber propina de R$ 60 mil da empresa que presta serviços de assessoria de imprensa ao Ministério, a Partnersnet Comunicação Empresarial. A denúncia foi feita pela Revista Época.

Mais: Assessor envolvido em esquema de fraude em São Paulo é exonerado

Em nota oficial emitida na última sexta-feira (29), Fiche informou que pediu ao ministro para sair do cargo assim que voltasse das férias para dedicar-se à sua defesa. O afastamento, segundo ele, contribuirá para a tranquilidade e a rapidez das investigações.

O assessor ressaltou que a licitação para a escolha da empresa ocorreu dentro da legalidade e gerou economia aos cofres públicos por causa do método do pregão eletrônico, que oferece menor preço, em vez dos critérios que misturam técnica e preço.

* Com AE e Agência Brasil

Leia tudo sobre: exoneraçãoassessorministério da fazenda

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas