Votação em 2º turno da PEC do Voto Aberto no Senado chama atenção pela celeridade com que o presidente da Casa conduziu o processo em determinados momentos

A votação em segundo turno da PEC do Voto Aberto no Senado chamou a atenção pela rapidez com que o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), conduziu o processo em determinados momentos, sobretudo na apreciação dos requerimentos de votação dos destaques. Um desses requerimentos, o segundo na ordem de apreciação, era justamente o que estabelecia o voto aberto em todas as modalidades. "O presidente caminhava com celeridade", diz o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP).

Conheça a nova home do Último Segundo

Nos corredores da Casa ficou o burburinho de que Renan "foi trabalhar com o trator ligado", em referência às manobras para evitar que os requerimentos fossem analisados em votação nominal. O tema foi alvo até mesmo de brincadeira entre o contrariado senador Mário Couto (PSDB-PA), favorável a abertura total do voto, e o colega Lobão Filho (PMDB-MA), defensor do voto fechado. "Você foi tratorado", disse Lobão, quando Couto protestava contra a decisão de Renan.

O grupo em defesa da abertura do voto, liderado pelo senado Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), ensaiava a manobra para derrubar destaques limitando o voto quando Romero Jucá (PMDB-RR) se antecipou pedindo votação nominal para o primeiro requerimento, que tratava sobre apreciação de vetos presidenciais. Com isso, os outros dois, incluindo o do voto aberto geral, foram votados simbolicamente. "Foi um tratoraço", resumiu Rollemberg.

Assista a bate papo sobre os bastidores da votação:

Apesar da derrota do voto aberto irrestrito, o senador socialista comemorou o avanço que significou o fim do segredo na apreciação de vetos e nos casos de cassação de mandato. "Não imaginei que chegaríamos tão longe", reconheceu Rollemberg. "Foi mais do que o possível, porque quando começou (a tramitação do projeto) pensei que nem isso seria aprovado", disse.

Agora, caberá a Câmara decidir se confirma os trechos votados pelo Senado na PEC do Voto Aberto, que volta para apreciação de deputados, donos da palavra final sobre tema.



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.