Petistas que estão na mesma cela na Penitenciária da Papuda, em Brasília, receberam visitas de advogados nesta segunda-feira e tentaram demonstrar força

Dividindo a mesma cela na Penitenciária da Papuda em Brasília, o ex-ministro chefe da Casa Civil José Dirceu, o ex-presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) José Genoino e o ex-tesoureiro da legenda Delúbio Soares tiveram vários momentos de emoção e chegaram a chorar, entre a noite de domingo e a manhã desta segunda-feira, ao relembrar dos tempos em que eles foram presos pela Ditadura Militar.

Conheça a nova home do Último Segundo

Leia mais: PT prepara medida contra Barbosa nas prisões do mensalão

Genoino pede ao STF para cumprir pena em casa

Dirceu, Genoino e Delúbio vêm afirmando desde o final de semana que são os “primeiros presos políticos em pleno Estado Democrático de Direito”. A interlocutores, eles classificaram as prisões efetuadas nesse final de semana como ilegais, comparando-as com as ocorridas durante o Regime Militar.

O ex-ministro Chefe da Casa Civil, por exemplo, lembrou aos colegas o tempo em que ficou preso durante os anos de 1960. Ao relembrar a primeira vez que ficou preso, Dirceu emocionou-se, depois respirou fundo e disse na cela: “Vamos encarar isso com serenidade.” Genoino e Delúbio também ficaram comovidos e emocionados com as lembranças dos tempos em que eles faziam parte de movimento estudantil. Após relembrar algumas histórias de juventude, compararam as prisões a “um tempo que já deveria ter sido esquecido”.

Delúbio e Dirceu também demonstraram extrema preocupação com o estado de saúde de Genoino. Com problemas cardíacos, Genoino chegou a passar mal durante seu translado à Brasília na sexta-feira pela tarde. Delúbio Soares, conforme interlocutores, classificou a situação do colega como desumana.

Durante esta segunda-feira, advogados dos petistas visitaram seus clientes na Penitenciária da Papuda. A defesa de Dirceu afirmou que ele “é preparado para as coisas boas e difíceis da vida. Tem consciência do sistema penitenciário brasileiro e é sabedor de sua situação”. A defesa de Delúbio disse que ele está “sereno” e que pretende “dar várias demonstrações de força” na prisão.

Até a tarde desta segunda-feira, Dirceu e Genoino haviam impetrado petições no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo o relaxamento das prisões em regime fechado. Ambas as defesas classificaram como ilegais as prisões em regime fechado já que elas ocorreram sem as cartas de sentenças com a confirmação do tempo de prisão de cada um.

A defesa de Delúbio Soares deve impetrar até a manhã desta terça-feira uma petição pedindo a execução da prisão em regime semiaberto em São Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.