'É o momento de maior estresse', diz Jefferson que aguarda ordem de prisão

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Ex-deputado e delator do mensalão espera em casa a expedição do mandado. Outros 11 réus já estão presos

Agência Estado

O ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ), delator do esquema do mensalão e condenado a 7 anos de prisão em regime semiaberto por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, aguarda em sua casa, no município de Comendador Levy Gasparian, próximo à divisa do Rio com Minas Gerais, a ordem de prisão a ser emitida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa. Outros 11 condenados já estão presos

Conheça a nova home do Último Segundo

Veja a pena e o regime de prisão dos 12 condenados no mensalão

Mensalão: Ministros do STF questionam decisão de Barbosa sobre prisões 

Fábio Teixeira/Futura Press
Roberto Jefferson espera mandado de prisão (09/12/13)

"Esse é o momento de maior estresse, uma tensão danada", disse na manhã deste domingo, 17, à reportagem do Estado. "Vou aguardar a ordem de prisão em casa. Aqui (em Levy Gasparian) converso com os meus pais, meus filhos e netos. Falo também com o meu advogado Marcos Pinheiro de Lima. Pode ser que saia prisão domiciliar. Então só me resta esperar", declarou.

Sob protesto de advogados, presos são levados a penitenciária

Dirceu e Genoino: Defesas recorrem ao Supremo por prisão em semiaberto

Mensalão: Prisão no mensalão repercute na imprensa internacional

Vítima de câncer no pâncreas, Jefferson fez cirurgia e considera estar curado, mas conta que seu metabolismo mudou muito. "Tive que tirar 4/5 do estômago, além de vários outros órgãos. Hoje vou ao banheiro dez vezes por dia, pareço um sabiá gigante. São as chatices do metabolismo." Embora tenha alegado estar tenso, o ex-deputado demonstrou calma e bom humor. Vestido com a camisa do Botafogo, após a entrevista seguiu para sua sessão diária de ginástica, em casa.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas