Viúva de Jango diz que exumação é 'resgate da memória'

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Maria Thereza Goulart se emocionou com chegada dos restos mortais do ex-presidente a Brasília

Agência Estado

Futura Press
A viúva de João Goulart, Maria Teresa Goulart, acompanhou a cerimônia realizada em Brasília nesta quinta-feira (14)

A viúva do ex-presidente João Goulart, Maria Thereza Goulart, acompanhou nesta quinta-feira (14), bastante emocionada, a chegada dos restos mortais de Jango a Brasília. "É um resgate da memória do meu marido", desabafou, logo após a cerimônia oficial de recepção dos restos mortais, na Base Aérea de Brasília.

Conheça a nova home do Último Segundo

Ao lado de Maria Thereza estava a presidente Dilma Rousseff. Também acompanharam a cerimônia mais de 20 ministros. "A presença de todo mundo aqui foi muito importante, um momento que não vou esquecer mais na minha vida. Foi um momento muito bonito", disse a viúva.

Restos mortais de Jango são recebidos em Brasília com honras militares

Os restos mortais serão analisados para apurar se o ex-presidente morreu de causas naturais ou foi vítima de envenenamento. Jango foi exumado nesta quarta-feira, 13, em São Borja, interior gaúcho. Ele morreu na Argentina em 6 de dezembro de 1976. Quando faleceu, vivia em Mercedes, província de Corrientes, vizinha do Rio Grande do Sul.

Corpo de Jango chega para ser enterrado pela segunda vez em São Borja (RS) 06/12/13. Foto: Juliano Jaques/Futura PressCorpo de Jango chega para ser enterrado pela segunda vez em São Borja (RS) 06/12/13. Foto: Juliano Jaques/Futura PressCorpo de Jango chega para ser enterrado pela segunda vez em São Borja (RS). 06/12/13. Foto: Antonio Cruz/Agência BrasilCorpo de Jango é recebido em Brasília, em 14/11/13. Deposto pelo regime militar, Goulart morreu no exílio, na Argentina, em 1976. Foto: Futura PressA viúva de João Goulart, Maria Teresa Goulart, se emocionou durante a cerimônia. Foto: Futura PressEla e a presidente colocaram uma coroa de flores na urna que trazia os restos mortais de Jango. Foto: Futura Press"Este é um gesto do Estado brasileiro para homenagear o ex-presidente João Goulart e sua memória”, disse Dilma. Foto: Futura PressOs ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, José Sarney e Fernando Collor também acompanharam a cerimônia. Foto: Futura PressRestos mortais de Jango foram recebidos com honras militares em Brasília nesta quinta-feira (14). Foto: Futura Press

A viúva disse que na época eles moravam "muito longe" e que por esse motivo não foi feito um exame detalhado do corpo de Jango na época de sua morte. "Não teve esse momento de fazer uma autópsia. Acho que até poderiam ter feito, mas ninguém fez e ninguém foi capaz de fazer".

Embora o processo de análise dos restos mortais de Jango esteja sendo tratado sob sigilo pelo governo, a viúva deu um sinal de que haverá exames no Exterior.

Maria Thereza não descartou que Jango tenha morrido por causas naturais. "Essa hipótese também é viável, todas são consideradas. De qualquer maneira, é importante", disse a viúva. Ela destacou, porém, que a decisão de realizar neste momento a análise representa "coragem e de reconhecimento pelo presidente que ele foi".

Leia tudo sobre: JangoDitadura militarcomissão da verdade

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas