Em gravação, suspeito cita secretário de Haddad para acalmar comparsa

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Em grampo, auditor Ronilson Bezerra Rodrigues cita diversas vezes o então secretário Antonio Donato

Agência Estado

Em uma tensa conversa em que os fiscais envolvidos no esquema de propinas trocam acusações, o auditor Ronilson Bezerra Rodrigues cita diversas vezes o então secretário de Governo de Fernando Haddad (PT), Antonio Donato, para acalmar o colega Luis Alexandre Cardoso Magalhães, que dizia que, se caísse, levaria junto a "Secretaria de Finanças inteira".

AE
Antônio Donato, no centro, deve voltar a ocupar uma cadeira na Câmara Municipal

O auditor Carlos Augusto di Lallo Leite do Amaral também estava presente. Os três foram presos, junto com o auditor Eduardo Horle Barcellos, no dia 30, quando a ação que desmontou a quadrilha foi deflagrada. Os quatro estão soltos. O diálogo, gravado por Magalhães dias antes da prisão, ocorreu em um bar da zona leste.

Conheça a nova home do Último Segundo

Leia mais: Fiscal suspeito de fraude trabalhou com secretário de Haddad

Citado em grampo, secretário de Haddad pede afastamento do cargo

Após dizer que Rodrigues planejava escapar das investigações e deixá-lo sozinho com Lallo, Magalhães afirma que seu antigo chefe o xingava pelas costas. Rodrigues rebate: "Não te chamava. Pergunta para o Donato. Luis, ele pergunta de você. Pergunta pro Donato o que eu falo pra ele, o que eu falo pra ele de você". Depois, Rodrigues cobra Magalhães: "Você ainda não procurou o Donato".

Antes disso, o nome do secretário já havia sido usado por Rodrigues para tranquilizar o colega. Magalhães diz que ficou sabendo que seria o bode expiatório, então Rodrigues afirma que chamaria outros servidores - Leonardo Leal, afastado da diretoria de Arrecadação da Secretaria de Finanças, e Douglas Amato, subsecretário -, além de Donato, para atestar sua lealdade.

Nós vamos resolver isso junto. Vamos trazer o Léo e o Douglas aqui. E vamos pro Donato também. Eu vou com vocês onde vocês quiserem. Eu nunca fiz nada contra vocês", diz Rodrigues.

Leia também:

Quadrilha do ISS é suspeita de cobrar para zerar dívidas de IPTU

Construtoras pagavam mesada para quadrilha do ISS em SP

MP investiga fraude com ISS em 652 prédios de luxo de São Paulo

Grampos

A ligação de Donato com o grupo surge em outra gravação. Nas escutas ambientais feitas pelo MP e pela Controladoria-Geral do Município no escritório dos fiscais, no centro, Donato é citado em um diálogo entre Rodrigues e Barcellos, de 3 de outubro, em que eles discutem como justificar os bens.

Rodrigues diz que conversou com Donato sobre o patrimônio deles. Barcellos afirma que a investigação começou com seus bens, que seriam os mais fáceis de serem comprovados em auditoria. "Foi! O Donato me falou! É por isso que a história não bate", fala Rodrigues. O nome do secretário é dito novamente nesta conversa, mas em um trecho inaudível. 

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas