Lula diz que população entendeu mal aumento do IPTU anunciado por Haddad

Por Ricardo Galhardo (iG São Paulo) | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Declaração confirma impressão de que anúncio pode atrapalhar campanha de Padilha a governador de SP

O ex-presidente Lula disse neste domingo que parte da população não entendeu o aumento do IPTU anunciado pelo prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. “Tenho certeza de que o Haddad vai fazer uma grande administração. As pessoas estão cometendo alguns equívocos porque acham que o Haddad se envolveu com as confusões das manifestações de junho e com o aumento do IPTU”.

A declaração de Lula confirma a impressão de dirigentes nacionais do PT e de pessoas ligadas à pré-campanha do ministro da Saúde Alexandre Padilha de que Haddad cometeu um erro de comunicação com o anúncio das mudanças nas regras do IPTU.

O ex-presidente esteve com o prefeito de São Paulo três vezes nas últimas semanas para conversar sobre o assunto. Nas conversas ficou decidido que a prefeitura deve fazer uma campanha na mídia para informar a população sobre o aumento.

O ministro Padilha defendeu a gestão do prefeito petista e evitou comentar sobre possíveis danos à sua campanha para governador do Estado que teriam sido provocados por medidas impopulares da administração da capital.

“O PT confia muito na capacidade do prefeito Haddad de resolver os problemas de São Paulo. Vamos deixar para resolver os problemas de 2014 em 2014”, disse Padilha.

O ex-prefeito de Osasco, Emídio de Souza, favorito para presidir o diretório estadual do PT em São Paulo e coordenar a campanha de Padilha, negou que o PT tenha tentado intervir na prefeitura de São Paulo para evitar prejuízos à campanha pelo governo do Estado.

“Vamos dialogar com ele (Haddad) de maneira permanente. Não é uma intervenção e nem teria cabimento”, disse Emídio.

Segundo ele, o prefeito de São Paulo já tem realizações importantes que pode ajudar na campanha de 2014, como a criação das faixas de ônibus. Para Emídio, o aumento do IPTU foi uma necessidade devido à situação em que o Haddad encontrou as finanças da prefeitura. “Se dependesse do PT, não teria aumento de imposto nunca”, disse Emídio.

Eleições no PT

Emídio e Padilha acompanharam Lula quando o ex-presidente foi votar no processo de eleições diretas do PT ao diretório municipal do partido em São Bernardo do Campo.

“A importância desta eleição é primeiro mostrar a força do PT e, segundo, para mostrar que o PT tem uma direção consolidada e comprometida com o governo da presidente Dilma.”

“Estou feliz porque isto aqui demonstra a força do PT. Outros partidos conseguiriam fazer uma eleição num dia de verão, num calor extremo extraordinário? Porque todo mundo preferia estar na praia.”

Leia tudo sobre: LulahaddadIPTUeleição

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas