Justiça decreta bloqueio de bens de investigados no caso Alstom-Siemens

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Estão congelados R$ 60 milhões de cinco pessoas e três empresas suspeitas de desvios em contratos

A Justiça Federal em São Paulo determinou o bloqueio de aproximadamente R$ 60 milhões em valores em contas bancárias, títulos de investimento e ações pertencentes a investigados no inquérito policial que apura crimes de corrupção, evasão de divisas e lavagem de dinheiro relativos a licitações do Metrô de SP e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Conheça a nova home do Último Segundo

Leia também: Caso Alstom provoca conflitos no Judiciário

A Polícia Federal (PF) entrou com o pedido de bloqueio após tomar conhecimento do pedido de cooperação internacional encaminhado pelas autoridades suíças ao Brasil, com o objetivo de garantir o ressarcimento dos valores desviados para os cofres públicos. 

Foram bloqueados os bens de três diretores da CPTM investigados, mais outros dois suspeitos, além das contas de três empresas suspeitas de terem sido usadas como laranja. 


Leia tudo sobre: AlstomSiemens

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas