'É dia de muitos beijos também', diz Dilma sobre pesquisa Datafolha

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo levantamento, presidente venceria no primeiro turno em um cenário contra Aécio e Eduardo Campos

Agência Estado

A presidente Dilma Rousseff mandou beijos a repórteres, ao ser questionada sobre o resultado da última pesquisa Datafolha, que mostra que ela seria reeleita no primeiro turno caso tivesse como adversários o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), e o senador Aécio Neves (PSDB).

Conheça a nova home do Último Segundo

Futura Press
Dilma Rousseff participa de cerimônia na Assembleia Legislativa de Porto Alegre, Rio Grande do Sul

No RS: Dilma anuncia investimento em Mobilidade Urbana

"Hoje é dia de muitos beijos também", afirmou, ao deixar a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, onde participou de cerimônia de anúncio de investimentos em obras de mobilidade urbana na região metropolitana de Porto Alegre.

Na quarta-feira, durante cerimônia em homenagem aos 25 anos da Constituição, a presidente havia dito que estava em uma fase de "grandes beijos" com todo o Brasil.

Para o ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, que integrou a comitiva da presidente, a avaliação do governo é a de que a pesquisa confirma a previsão do governo de que a popularidade de Dilma voltaria a crescer depois das manifestações de junho.

Dilma sobre eleições: 'Minha obrigação é cuidar do governo'

"A avaliação que a gente sempre fez é que depois das manifestações de junho, quando as pessoas refletissem sobre avanços econômicos e sociais que o Brasil vem vivenciando, a Dilma e o governo recuperariam avaliação positiva. Os acontecimentos posteriores estão mostrando isso, isso está se refletindo nas pesquisas", comentou o ministro ao Broadcast.

Na avaliação do ministro, ainda é cedo para avaliar o quadro eleitoral de 2014, após a filiação da ex-senadora Marina Silva ao PSB de Eduardo Campos.

"Não temos como ficar analisando isso. Temos de trabalhar para fazer as coisas chegarem ao povo brasileiro. Ainda é cedo, o quadro não está definido. Quanto mais a gente tiver capacidade de entregar aquilo que o governo propôs, mais fortalece o projeto", afirmou.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas