Com a eleição, Marco Aurélio ocupará a cadeira de presidente da corte pela terceira vez

Agência Brasil

O ministro Marco Aurélio Mello foi eleito nesta terça-feira (8) para o cargo de presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O ministro substituirá a presidenta Cármen Lúcia, a partir do dia 19 de novembro. A votação foi simbólica, pois o ministro é o atual vice-presidente do tribunal.

Mais Médicos: Câmara aprova texto principal da MP, mas adia votação de destaques

Leia também: Senado aprova projeto de lei que inibe a criação de partidos

Ministro Marco Aurélio Mello durante o julgamento do mensalão
Fellipe Sampaio /SCO/STF
Ministro Marco Aurélio Mello durante o julgamento do mensalão


Com a eleição, Marco Aurélio ocupará a cadeira de presidente da corte pela terceira vez. O primeiro mandato foi de 1996 a 1997, e o segundo, de 2006 a 2008. No entanto, o ministro não presidirá as eleições presidenciais do ano que vem. Dias Toffoli, eleito vice-presidente, ocupará a cadeira de Marco Aurélio, que deixará o TSE em maio de 2014, quando completará quatro anos seguidos no tribunal, e deverá ser substituído por outro ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Na vida temos encontros e desencontros. Conosco ocorreu justamente o que é salutar, o encontro. A satisfação é toda minha em suceder Vossa Excelência [Cármen Lúcia], porque sei da sua dedicação à coisa pública, do seu zelo para com a coisa pública”, disse Marco Aurélio, após a eleição.

O plenário do TSE é composto por sete ministros. Três são oriundos do Supremo, dois do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e dois advogados nomeados pela Presidência da República.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.