Membros da Rede que ficaram sem partido também se filiam ao PSB

Por Wilson Lima - iG Brasília | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Os deputados Walter Feldman (ex-tucano ) e o Alfredo Sirkis (ex-PV ) estão entre os novos filiados; PSB também autorizou flexibilização de alianças nos Estados

Além da ex-senadora Marina Silva, o PSB também abrigará todos os articuladores da Rede Sustentabilidade que ficaram sem partido para disputar as eleições de 2014. Na lista dos membros da Rede que buscavam uma nova casa estão os deputados federais Walter Feldman (PSDB-SP) e Alfredo Sirkis (PV-RJ). Ambos devem buscar a reeleição no ano que vem.

Decisão: Marina Silva oficializa entrada no PSB de Eduardo Campos

Análise: Marina decepciona e perde se aceitar ser vice no PSB de Campos

Pesquisa Ibope: Dilma sobe a 38% e Marina cai para 16%

Pedro França/Futura Press
Marina Silva e Eduardo Campos selam aliança para candidatura à Presidência em 2014


Sirkis deixou o PV depois que a legenda negou espaço para que ele dispute as eleições do ano que vem e ele contava com a criação da Rede para tentar manter seu mandato na Câmara. Feldman deixou o PSDB essa semana após passar por um processo de expulsão do partido em São Paulo após trabalhar pela articulação da Rede.

No acordo entre os membros da Rede e o PSB, ficou estabelecido que os socialistas não questionarão judicialmente eventuais saídas de parlamentares eleitos pela legenda e que se filiem à Rede, quando ela tiver registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Essa foi uma das principais diretrizes do acordo entre a Rede e o PSB.

Após a negação do registro eleitoral da Rede pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os deputados que apoiaram a legenda temiam não conseguir espaço em outras legendas para disputar as eleições do ano que vem. Esse temor foi alvo de uma conversa tensa entre a Marina Silva e Sirkis na noite de quinta-feira. Sirkis chegou a gritar com Marina alegando que a Rede teria lhe deixado "sem opção partidária".

Poder Online:

Filiação de Marina ao PSB mobiliza aliados de Aécio

Acordo entre Marina e Eduardo Campos foi fechado às pressas ontem à noite

Na tarde de hoje, a direção da Rede entregou ao PSB uma lista com o nome de todos os militantes que buscavam uma filiação partidária. Nessa lista, estão integrantes da Rede que pretendem se lançar como deputado estadual. Entre eles, está Pedro Ivo, diretor-executivo da Rede que não era filiado a partido político. A direção da rede não informou o número de membros da Rede que buscarão abrigo no PSB de Eduardo Campos.

Em relação aos demais deputados federais que buscaram abrigo em outras legendas, eles conseguiram costurar um acordo e terão liberdade para apoiar uma eventual candidatura de Eduardo Campos (PSB-PE) como presidente e de Marina Silva à vice-presidente. Entre eles, estão o deputado federal carioca Miro Teixeira que deixou o PDT e preventivamente ingressou no Pros e Domingos Dutra, do Maranhão, que deixou o PT e ingressou no Solidariedade.

Ainda conforme o acordo entre o PSB e a Rede, os socialistas liberaram os membros da Rede a firmar seus apoios nos Estados independentemente da aliança nacional. “Por exemplo, no Ceará provavelmente estaremos juntos. Mas isso não impede que em outros estados ocorram situações diferentes”, disse Pedro Ivo, diretor executivo da Rede.

Leia tudo sobre: redepsbeduardo camposmarina silvaeleições 2014filiações

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas