Ministro deixa o cargo após decisão do seu partido, o PSB, de desembarcar do governo Dilma e abrir caminho para a candidatura de Eduardo Campos à Presidência

O ministro-chefe da Secretaria Especial de Portos, Leônidas Cristino, pediu para deixar o cargo e será substituído interinamente pelo atual secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Antonio Henrique Silveira, informou a Presidência da República.

Ministério: Bezerra confirma saída do ministério da Integração Nacional

Eduardo Campos em resposta aos irmãos Gomes: 'Eles têm que saber perder'

Leia também: Cid Gomes confirma saída do PSB e se filia ao PROS

Esplanada: Dilma garante a Cid indicação nos Portos 

Leônidas Cristino, dos Portos, deixa o governo
Agência Brasil
Leônidas Cristino, dos Portos, deixa o governo

A saída de Cristino acontece depois de o PSB, partido que o indicou ao cargo, decidir deixar o governo da presidente Dilma Rousseff, abrindo caminho para uma candidatura do presidente da legenda e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, ao Palácio do Planalto no ano que vem.

Leia a íntegra da nota

O ministro-chefe da Secretaria de Portos da Presidência da República, Leônidas Cristino, decidiu deixar o cargo depois de prestar competente contribuição ao governo e ao país.

Leônidas Cristino foi fundamental na elaboração e aprovação do histórico Marco Regulatório dos Portos, a mais importante reforma logística do país nos últimos tempos. Com a nova Lei dos Portos, o setor ganhou competitividade, segurança jurídica e capacidade para atrair mais investimentos para atender a demanda crescente do país.

A presidenta Dilma Rousseff lamentou a saída do ministro. A presidenta disse ter certeza que Leônidas Cristino seguirá prestando relevantes serviços ao Brasil.

A secretaria de Portos da Presidência da República será ocupada, interinamente, pelo economista Antonio Henrique Pinheiro Silveira, atual secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda.

Com Reuters


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.