Feldman vinha sendo pressionado para deixar o partido, que chegou a aprovar sua expulsão

O deputado federal Walter Feldman entregou nesta quarta-feira (2) seu pedido de desfiliação do PSDB. O pedido foi entregue ao presidente municipal da legenda na Capital, Milton Flávio. A decisão de Feldman, que é um dos coordenadores do processo de criação da Rede Sustentabilidade, partido que a ex-senadora Marina Silva tenta criar para disputar as eleições gerais do ano que vem, foi tomada quase no limite para a troca de partido, que é dois dias antes do prazo final estabelecido pela Justiça Eleitoral, dia 5 de outubro.

Rede: Ministro do TSE diz que situação do partido de Marina é muito difícil

Partido de Marina: Ministério Público se manifesta contra registro da Rede

Marina: Sinalizar com outro partido seria denunciar a própria desconfiança

Walter Feldman deixa PSDB em meio a incertezas sobre criação da Rede
Divulgação PSDB
Walter Feldman deixa PSDB em meio a incertezas sobre criação da Rede

Feldman vinha sendo pressionado a deixar o PSDB. No último dia 27, o diretório municipal do partido havia aprovado sua expulsão. A justificativa, segundo Flávio à época, é que "ele (Feldman) está se colocando como dirigente do futuro partido e existem fortes indícios de que, em sendo criada a Rede, para que Marina tenha palanque em São Paulo, o Walter pretenderia ser candidato a governador".

"Apesar da iniciativa do diretório municipal, eu tenho uma relação muito carinhosa com o PSDB. Se a Rede não sair, não veria problema em ficar no partido", declarou Feldman na ocasião. 

A decisão do ex-tucano ocorre também num momento de incertezas para a Rede Sustentabilidade. Nesta quinta, 3, o plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decide se aprova ou não o registro do partido. O Ministério Público Eleitoral (MPE) já deu parecer negativo, pois os correligionários da ex-senadora não conseguiram registrar o número mínimo de assinaturas exigidas pela legislação para a criação de uma nova sigla partidária. Eles conseguiram a certificação de 442.524 assinaturas, 50 mil a menos do que o exigido pela lei.

Antes de ajudar Marina a criar a Rede, Feldman, que é muito ligado a José Serra, já havia ajudado Kassab a criar o PSD em 2011.

Com Agência Estado


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.