Aécio critica impunidade do PT e diz desconhecer mensalão mineiro

Por Ricardo Galhardo - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Senador tucano criticou julgamento do STF pela validade dos embargos infringentes no caso petista

O senador Aécio Neves, presidente nacional do PSDB e virtual candidato à Presidência da República, criticou a sensação de impunidade existente no País que, segundo ele, é herança dos governos do PT, mas disse ter poucas informações sobre o mensalão tucano, cujo julgamento tramita no Supremo Tribunal Federal (STF). Aécio fez as declarações hoje (30), em seminário promovido pela revista Exame, em São Paulo, em resposta a questionamento de jornalistas a respeito da entrevista do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Jornal Correio Braziliense, na qual o petista afirma que, se fosse hoje, usaria mais critérios para selecionar os ministros do STF.

Leia também:

Em programa do PSDB, Aécio faz tour pelo Brasil para atacar governo Dilma

Pesquisa do PT mostra Dilma empatada com Aécio e Campos em dois Estados

Gabriela Bilo/Futura Press
O senador Aécio Neves (PSDB-MG)

"Essa declaração é algo surpreendente para todos nós, pois é pressuposto que o presidente da República escolha com absoluto critério os ministros do Supremo, das altas cortes, e até mesmo do pode executivo", disse Aécio. "Se ele se arrepende da escolha dos ministros do STF, imagino em relação a outras áreas do governo. Isso mostra que o PT não foi criterioso e a consequência disso é essa aí, é o descrédito", completou.

Aécio voltou a questionar a decisão do STF de aceitar os embargos infringentes para parte dos réus do julgamento do mensalão. Segundo ele, a apreciação dos embargos causa uma sensação de impunidade, que seria herança dos governos petistas. "Há no Brasil, hoje, uma sensação de impunidade. A verdade é essa. Agravada até pela decisão do Supremo. O STF está na obrigação e na responsabilidade de rapidamente colocar fim nesse processo, absolvendo quem deve ser absolvido e punindo quem deve ser punido. Hoje, há um sentimento no Brasil, lamentavelmente, de impunidade. De todas, essa talvez seja a pior e mais perversas das heranças do governo do PT”, disse o presidenciável tucano. Questionado se a demora no julgamento do mensalão mineiro aumenta essa sensação de impunidade, Aécio demonstrou irritação. "Tem que ser julgado, e se houver culpado, deve ser punido. Mas esse é um caso que eu conheço muito pouco", disse o senador mineiro encerrando a entrevista coletiva.

Leia tudo sobre: Aécio Neves2014

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas