Segundo a Presidência, portal reunirá informações e serviços de todos os ministérios

Agência Brasil

A presidente Dilma Rousseff disse hoje (27), ao lançar o novo Portal Brasil, que seu governo quer construir uma “prática sistemática” de ouvir as ruas. Segundo a Presidência, o portal pretende ser a porta de entrada da relação entre o cidadão e o governo federal e reunirá informações e serviços de todos os ministérios. 

Leia mais: Presidente Dilma dá entrevista para Dilma Bolada

Pesquisa: Aprovação do governo Dilma sobe para 54%

Além do Portal Brasil, a Presidência criou perfis no Instagram e no Facebook e a presidente também voltou hoje a escrever em seu perfil no Twitter, após quase três anos afastada. “Isso significa que nós queremos construir uma prática sistemática de ouvir as ruas, ouvir o que querem as universidades, o que quer a população da cidade e do campo no Brasil, dos diferentes segmentos sociais e ouvir as redes sociais, ter com elas uma interação”, disse Dilma.

'Nós queremos construir uma prática sistemática de ouvir as ruas', diz Dilma ao lançar portal
Agência Brasil
'Nós queremos construir uma prática sistemática de ouvir as ruas', diz Dilma ao lançar portal


O porta-voz da Presidência da República, Thomas Traumann, disse que o Portal Brasil, assim como o retorno da presidenta Dilma Rousseff ao Twitter e a criação de perfil da Presidência no Instagram e no Facebook, fazem parte de uma nova postura do governo. “Pretendemos construir uma relação com a sociedade, por meio das redes sociais, de forma que ela possa interferir também nas decisões do governo”.

O coordenador do Gabinete Digital, Valdir Simão, explicou que o Portal Brasil trará informações e serviços e que a página na internet poderá ser customizada pelo cidadão de acordo com suas necessidades. Por meio do portal, será possível obter informações sobre como solicitar documentos pessoais, além de serviços como a emissão de Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf), pedido de passaporte, cálculo da Previdência e inscrição no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

De acordo com Dilma, uma das razões para a modernização do portal é reunir informações de vários órgãos governamentais em apenas um canal. “Quem é múltiplo é o governo. É ele quem tem que criar uma entrada única a esse cidadão único e se subordinar ao fato de que, a partir daí, ele acessa aquilo que ele quer”, discursou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.