Aprovação do governo Dilma sobe para 54%

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Índice sobe nove pontos em relação a julho. Confiança na presidente também cresceu de 45% para 52%

O percentual dos brasileiros que aprovam a maneira de Dilma Rousseff governar é de 54%, diz pesquisa CNI/Ibope, divulgada nesta sexta-feira (27) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O índice divulgado hoje é nove pontos percentuais maior do que os 45% registrados em julho. Apesar da recuperação, o número ainda é menor do que o recorde registrado em março, de 79%. Entre os que desaprovam, o índice caiu de 49%, em julho, para 40% em setembro.

2014: Dilma sobe a 38% e Marina cai para 16%, diz pesquisa Ibope

Julho: Dilma cai 28 pontos e tem menos chance de vencer do que Lula

Leia mais: Aprovação do governo Dilma sobe para 38,1%

Leda Balbino
Dilma recupera aprovação, mas percentual ainda é menor do que os 79% registrados em março

A confiança na presidente também cresceu e registra 52% ante aos 45% de julho. Outros 43% não confiam na presidente. O número dos que não souberam responder ou não quiseram opinar sobre essa questão permaneceu estável, em 5% dos pesquisados. O índice de desconfiança caiu sete pontos percentuais, mas ainda é alto em relação a março, quando apenas 22% dos entrevistados não confiavam.

Dois Estados: Pesquisa do PT mostra Dilma empatada com Aécio e Campos 

O percentual dos que consideram seu governo ótimo ou bom subiu de 31% em julho para 37% em setembro. Em março, este índice estava em 63%. 

De acordo com a pesquisa, a expectativa com relação ao restante da gestão da presidente melhorou. Para 39%, o governo será ótimo ou bom, um aumento de 5 pontos percentuais em realação a última pesquisa. Para 33%, a gestão será regular. Os que têm expectativas negativas (ruim ou péssimo) caiu de 31% em julho para 23% em setembro. 

A pesquisa foi feita com 2.002 pessoas em 142 municípios, entre os dias 14 e 17 de setembro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

Leia tudo sobre: DilmaAprovaçãoCNI

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas