Senadores querem representação contra Bolsonaro por quebra de decoro

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Comissão de Direitos Humanos do Senado pediu representação da Casa contra o deputado acusado de agressão física ao senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP)

Agência Brasil

A Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou, nesta quinta-feira (26), requerimento da senadora Ana Rita (PT-ES) pedindo que a Mesa Diretora da Casa represente contra o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) na Câmara dos Deputados por quebra de decoro parlamentar. O deputado é acusado de agressão física ao senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), durante visita parlamentar a quartel no Rio de Janeiro.

Leia mais: PSOL entra com representação contra Bolsonaro por agressão

Rio de Janeiro: Bolsonaro provoca tumulto em visita a antigo Doi-Codi

Para Ana Rita, esse fato não atinge só um senador, mas também a Comissão de Direitos Humanos e o Senado. A agressão teria ocorrido segunda-feira (23), durante visita das subcomissões da Verdade do Senado e da Câmara dos Deputados, com a Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro, à sede do 1º Batalhão de Polícia do Exército, que na época do regime militar abrigou o Destacamento de Operações de Informações-Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-Codi). Bolsonaro nega a agressão.

Leia tudo sobre a Comissão da Verdade

Outro requerimento também aprovado hoje, também relacionado aos incidentes ocorridos no Rio de Janeiro, pede que a Procuradoria Parlamentar do Senado adote as providências legais para a defesa das prerrogativas constitucionais dos integrantes da Casa.

Veja como foi a briga:


Leia tudo sobre: BolsonaroPSOLComissão da Verdade

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas