Senador foi internado em 28 de julho e passou 25 dias no hospital com quadro de dengue e pneumonia

O senador José Sarney (PMDB-AP) voltou ao Senado nesta segunda-feira (16) após quase dois meses de licença e participou da sessão em homenagem aos 70 anos da criação do território federal do Amapá. O senador foi internado no fim do mês de julho no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde foi diagnosticado com dengue e pneumonia. Sarney também passou por um cateterismo coronariano.

São Paulo: Sarney recebe alta e deixa hospital 

O senador disse que fez um esforço para reassumir o mandato nesta data para estar presente na comemoração dos 70 anos de criação do Estado.

Renan Calheiros recebe Sarney após quase dois meses de licença por problemas de saúde
Agência Senado
Renan Calheiros recebe Sarney após quase dois meses de licença por problemas de saúde





Em discurso, ele comemorou a chegada ao Estado por onde se elegeu – o senador é nascido no Maranhão – da linha de transmissão que vai ligar o Amapá ao Sistema Interligado Nacional (SIN). O Estado não era ligado ao sistema que distribui a energia elétrica ao restante do país por questões ambientais.

A primeira internação foi no Hospital UDI do Maranhão para tratamento de uma infecção pulmonar. Sarney recebeu alta médica no dia 31 de julho e seguiu para São Paulo, onde internou-se no Sírio-Libanês. 

Político e escritor, o maranhense José Sarney, de 83 anos, está na vida pública há 60 anos. Ele foi presidente da República de 1985 a 1990, presidente do Senado e governador do Maranhão. Autor de diversos livros, Sarney é membro da Academia Brasileira de Letras (ABL).

Com Agência Senado e Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.