Senado aprova perda imediata de mandato para parlamentar condenado pelo STF

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

PEC do senador Jarbas Vasconcelos virou prioridade após o caso do deputado Donadon; texto segue para a Câmara

O plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (11), em primeiro e segundo turnos, a PEC que determina a perda imediata dos mandatos de parlamentares condenados, em sentença definitiva, por improbidade administrativa ou crime contra a administração pública. A proposta segue agora para a Câmara dos Deputados.

Leia mais: Uma semana após Donadon, Câmara aprova fim do voto secreto

STF: Suspensa sessão que manteve mandato de Natan Donadon

Agência Senado
Senado aprova PEC, de autoria de Jarbas Vasconcelos, que determina perda de mandato de condenados pelo Supremo

A PEC 18, do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), virou prioridade depois que a Câmara decidiu manter no cargo o deputado Natan Donadon (sem-partido-RO). O parlamentar está preso há mais de dois meses no presídio da Papuda, em Brasília, após condenação a mais de 13 anos por peculato e formação de quadrilha. O STF suspendeu a sessão que manteve Donadon no cargo e deve decidir a questão em plenário.

O projeto não deverá ter efeito retroativo. Dessa forma, as novas regras não devem atingir, por exemplo, os parlamentares condenados no processo do mensalão, nem o deputado Natan Donadon (sem partido-RO).

No Senado, o placar do primeiro turno foi 69 votos a 1; o do segundo, 61 a 1. Um dos votos contrários é do senador João Alberto (PMDB-MA), presidente do Conselho de Ética. Segundo ele, ainda que condenado, o parlamentar dever ser ouvido pela Casa da qual é membro.

Senado: Briga por paternidade trava aprovação do voto aberto

Condenado no STF: Ivo Cassol se defende: 'Não roubei, não superfaturei'

No dia 7, o STF condenou, por unanimidade, o senador Ivo Cassol (PP-RO) pelo crime de fraude a licitações ocorridas quando ele foi prefeito de Rolim de Moura, Zona da Mata Rondoniense, entre 1998 e 2002. Na ocasião, a Corte entendeu que cabe ao Senado decidir sobre a perda de mandato de Cassol, alterando dessa forma posição firmada durante o julgamento do mensalão.

O novo entendimento ocorreu após mudança na composição do STF com ingresso dos ministros Teori Zavascki e Roberto Barroso. Conforme a PEC, também deverá ficar a cargo de uma decisão do plenário do Congresso, com votação aberta, os casos em que os parlamentares sejam condenado para crimes considerados de menor potencial.

Com Agência Senado

Leia tudo sobre: donadonsenadoperda de mandatostfparlamentar condenado

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas