Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO) pode ser suspenso por 90 dias por ter 'estreita relação de amizade' com o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Decisão irá a voto no plenário

Por 13 votos a 3, o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (11) a suspensão por 90 dias do exercício do mandato do deputado Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO). O relator do caso de Leréia, deputado Sérgio Brito (PSD-BA), considerou “censurável a estreita relação de amizade entre Leréia e o contraventor Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, reconhecido como envolvido com o jogo ilegal em Goiás”.

Poder Online: PT enquadrou deputado que votou contra cassação de Lereia

A decisão final será tomada pelo plenário da Câmara, que irá votar um projeto de resolução com a recomendação de suspender Leréia. Ao iG , o deputado disse que irá recorrer da decisão do Conselho à Comissão de Cidadania e Justiça (CCJ) da Câmara.

Leia mais:

PF investiga se deputado tucano fez negócios com Cachoeira

Uma semana após livrar Donadon, Câmara aprova fim do voto secreto

O tucano já admitiu ser “amigo pessoal” de Cachoeira e também ter pedido o cartão de crédito dele emprestado para tentar comprar aplicativos para seu ipad. No aniversário do bicheiro, condenado por comandar uma quadrilha que explorava jogo ilegal em Goiás, Leréia desejou parabéns para o amigo em discurso na Câmara.

Também amigo do bicheiro, no ano passado, Demóstenes Torres (sem partido-GO) foi cassado após o relatório da Comissão de Ética do Senado ver indícios de quebra de decoro do parlamentar em sua relação com Cachoeira.

Voto Secreto

Na semana passada, a Câmara aprovou por unanimidade , em segundo turno, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que acaba com o voto secreto em todas as situações. Foram 452 votos favoráveis. O texto agora segue para o Senado, onde também precisa ser votado em dois turnos.

A aprovação foi uma resposta à má repercussão da decisão que livrou da cassação o deputado Natan Donadon (sem partido-RO), condenado a mais de 13 anos pelo STF e preso em Brasília.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.