Deputado Donadon deixa prisão e se defende de cassação na Câmara

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Relatório que pede a cassação de Donadon será votado nesta quarta-feira; ele está preso desde 28 de junho condenado pelo STF por desviar mais de R$ 8 milhões

O deputado Natan Donadon (PMDB-RO), condenado pelo STF e preso há dois meses, deixou o presídio da Papuda e veio à Câmara para se defender no pedido de cassação do seu mandato. Donadon, que cumpre pena de mais de 13 anos por desvios de R$ 8 milhõesm quando era servidor na Assembleia de Rondônia, é o primeiro parlamentar a ir para a prisão desde a Constituição de 1988. 

Assista ao vivo à sessão da Câmara que decidirá futuro de Donadon

Poder Online: Donadon diz que tomou banho frio na prisão

Leia mais: Deputado condenado comanda gabinete de dentro de presídio

“É um momento difícil. Só vim porque tenho certeza da minha inocência. O que eu tenho a dizer, vou dizer na tribuna, para o Brasil ouvir a verdade sobre todos os fatos”, declarou antes de seu discurso. “Estou confiante na verdade, de que ela prevalecerá sobre qualquer coisa.”

Alan Sampaio / iG Brasília
Donadon deixa presídio da Papuda para se defender de pedido de cassação na Câmara

A cassação do deputado foi aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania na semana passada. E agora será decidida em plenário. Em sua fala, o relator deputado Sérgio Zveiter (PSD-RJ) defendeu a perda do mandato do deputado. “A conduta pela qual ele foi condenado é de natureza gravíssima e absolutamente incompatível com o mandato parlamentar”, disse.

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), disse que a Casa seguirá o mesmo trâmite do processo de cassação de Donadon (sem partido/RO) para casos futuros. "Todos obedecerão o rito constitucional", disse Alves, sem falar diretamente sobre a situação dos deputados condenados no processo do mensalão.

Leia mais: Deputado Donadon é preso e levado para penitenciária de Brasília

Mandato: Para evitar embate com o STF, Câmara deve cassar Donadon

Em Rondônia: Irmão do deputado Donadon é preso em Porto Velho

Alves descartou a possibilidade de a Mesa Diretora decretar a perda de mandato. "Não poderia haver ato sumário", argumentou.

O voto de cada parlamentar será secreto e são necessários 257 votos (do total de 513 deputados) para decretar a perda de mandato de Donadon. Alves descartou falta de quórum nesta quarta, o que adiaria a votação. "Essa matéria vai ter, sim, quórum qualificado. É importante essa Casa tomar uma decisão", disse.

Com Agência Câmara e Agência Estado

Leia tudo sobre: donadoncassaçãopedido de cassaçãocâmara

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas