Presidente esteve em São Paulo para assinar o contrato de número um milhão do Fies

A presidente Dilma Rousseff voltou a comemorar a aprovação do projeto que destina 75% dos royalties do petróleo e metade do fundo social para educação nesta quinta-feira (22) em São Paulo. “Essa é uma vitória que nós comemoramos hoje, mas que vai durar 50 anos”, afirmou a presidente. Dilma esteve na capital paulista assinar simbolicamente o milionésimo contrato firmado entre estudantes e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) desde 2010.

No evento, estiveram presentes o vice-presidente Michel Temer, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e representantes da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil.

Leia também:  Câmara aprova royalties do petróleo para saúde e educação

A presidente Dilma Rousseff, o vice Michel Temer, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante,e o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad
Futura Press
A presidente Dilma Rousseff, o vice Michel Temer, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante,e o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad

A tônica do discurso foi o mesmo que a presidente fez na última segunda-feira (19), quando esteve em São Bernardo. Dilma ressaltou novamente a necessidade de se investir em educação, falou da necessidade de se implantar escola em tempo integral para "brasileirinhos e brasileirinhas", e disse que com os recursos dos royalties, que em 2020 destinará 20 bilhões para educação, tentará transformar o ofício de professor em "uma das profissões de status no Brasil". 

Engenharia e direito são os cursos com maior número de contratos firmados (179 mil cada), seguidos de enfermagem (76 mil), pedagogia (47 mil), medicina (26 mil); arquitetura (24 mil), odontologia (22 mil) e farmácia (22 mil). Segundo o Ministério da Educação, o Fies soma hoje 1.029.170 contratos firmados.

Mais:  Câmara dos Deputados derruba PEC 37, alvo de protestos nas ruas

“Pouco tempo atrás, esse sonho [de cursar o ensino superior] era difícil. Hoje, nós demos passos significativos ao aumentar a soma de oportunidades, ao aumentar o acesso a educação. O ProUni [Programa Universidade para Todos] e o Fies são as duas faces da mesma moeda, completam todo o esforço de aumentar o número de universidades e leva-as a todas regiões do país”, destacou a presidente.

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, elogiou os programas do governo e disse que o baixo índice de desemprego no País reflete o sucesso das políticas econômicas e sociais. "Me desculpem os céticos, mas olhem os dados". Ele comparou o índice brasileiro de 5,6% com a média de 13% europeia. Ele também elogiou seus companheiros de partido. "A reconstrução do Fies em 2010 foi possível porque o presidente Lula e o então ministro Fernando Haddad construíram o Enem".

A presidente saiu sem falar com jornalistas. Dilma chegou na manhã de hoje em São Paulo, quando se reuniu com o ex-presidente Lula e Mercadante em um hotel, encontro que não estava em sua agenda oficial.

    Leia tudo sobre: fies
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.