Policiais invadem Congresso e cobram aprovação de piso salarial para a categoria

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Manifestantes entraram pela entrada principal, ocuparam o Salão Verde. Médicos também protestam no Congresso

Dezenas de policiais de vários Estados favoráveis à Proposta de Emenda a Constituição (PEC) 300 invadiram o prédio da Câmara dos Deputados, na manhã desta terça-feira (20), para pedir a aprovação da matéria - que equipara o piso salarial de bombeiros, militares e policiais civis do País, em segundo turno. Veja as imagens abaixo:

Imagens: Alan Sampaio/ iG Brasilia

Mais imagens: Líder do governo na Câmara é hostilizado por policiais

Os manifestantes entraram no Congresso Nacional pela entrada principal, chamada de Chapelaria. Em seguida, ocuparam o Salão Verde e tentaram invadir o plenário da Câmara. Houve um princípio de tumulto e confronto com a polícia legislativa, mas os manifestantes recuaram.

O deputado Major Fábio (DEM-PB), que apoia o movimento, conseguiu que representantes do grupo fossem recebidos pelo presidente da Casa, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). 

O líder do DEM na Câmara, Ronaldo Caiado (GO), também participou da reunião. Segundo relato de Caiado, Alves já convocou a primeira reunião do grupo, que deve ter a participação de dois representantes da categoria, para quarta-feira (21). O grupo terá até 16 de setembro para tentar "entendimento com os governadores e com o governo federal" sobre a proposta.

Mais protestos

No Salão Verde, estão, de um lado, policiais, que defendem a votação da PEC 300, e de outro, médicos, que querem a derrubada do veto ao Projeto de Lei do Ato Médico, e profissionais de 13 categorias da área de saúde, que defendem a manutenção do veto.

Com cartazes em que defendem seus interesses, os manifestantes usam apitos e equipamentos que emitem som parecido com o da vuvuzela, usada pelas torcidas nos estádios da África do Sul, durante a Copa do Mundo de 2010.

Médicos e outros profissionais da área de saúde também ocupam a Chapelaria. Os plenários e corredores das comissões foram tomados por indígenas, que são contra a PEC que transfere ao Congresso o direito de homologar terras indígenas.

Do lado de fora, a Polícia Militar formou um cordão de isolamento para evitar a entrada de mais manifestantes no prédio do Congresso. Segundo os manifestantes, os policiais chegaram a usar spray de pimenta para conter os que tentavam entrar no prédio.

Enquanto isso, os líderes partidários discutem a estratégia de votação dos vetos presidenciais e os demais temas da pauta desta terça-feira.

*Com AE e Agência Brasil


Leia tudo sobre: policiaispec 300congressobrasília

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas