Aécio diz que aceita prévias para a escolha do candidato tucano à Presidência

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Com a decisão, o senador deixa José Serra numa situação difícil, pois o ex-governador estuda mudar de partido

Agência Estado

Presidente do PSDB e pré-candidato à sucessão presidencial no ano que vem, o senador Aécio Neves (MG) disse que aceitas prévias para a escolha do candidato tucano, mas só depois do fim do prazo de filiação partidária, em 5 de outubro. Com a decisão, Aécio deixa José Serra numa situação difícil, pois o ex-governador estuda a possibilidade de mudar de partido e até já conversou com o PPS. E é Serra que mais tem insistido na realização de prévias.

PSDB descarta prévias e consagra candidatura de Aécio em 2014

Aécio disse que sempre defendeu prévias. "Em 2009 eu propus ao partido as prévias. Continuo achando que são instrumentos importantes. Basta que dentro do prazo de filiação, depois de outubro, haja mais de um postulante e essa postulação seja submetida à Executiva do partido, como prevê o estatuto", afirmou. Em seguida, deu uma estocada em Serra, que no passado não apoiou as prévias: "Eu não mudei de opinião e até saúdo aqueles que evoluíram de posição."

Divulgação
Aécio (centro) cutucou Serra (esq.). que no passado não apoiou as prévias: "Eu não mudei de opinião e até saúdo aqueles que evoluíram de posição."

Para o senador Aloysio Nunes Ferreira (SP), aliado de Serra, o fato de Aécio falar de prévias somente depois do prazo para a filiação partidária não atrapalha os planos do ex-governador. "A realização de prévias precisa de um tempo de preparação, de regras claras, quais são os candidatos, quem pode ser consultado, se filiados ou também simpatizantes, se os detentores de mandato. É preciso tempo para organizar. E as prévias não são um bicho estranho ao PSDB. São previstas no estatuto e incentivadas quando há mais de um candidato", disse ele.

Aécio Neves diz esperar que PSDB não esteja entre partidos 'corruptos'

Campos tem mais coisa na cabeça que Aécio, diz Ciro

Aécio disse que, apesar de muito faladas, as prévias nunca foram propostas. Segundo ele, se forem requeridas, ele dará o voto favorável, sempre lembrando que é preciso ter mais de um candidato e que esteja encerrado o prazo de filiação partidária. Segundo ele, esse assunto não tem demandado discussões internas no partido. "Mas é legítimo de que quem esteja no partido possa pleitear."


Para o senador, as eventuais candidaturas só podem ser discutidas lá na frente. Ele mesmo, que é definido como pré-candidato, disse que não é ainda candidato a nada. "Estou agindo hoje como presidente de partido. Acho que o PSDB deve definir a sua candidatura à presidência da republica no inicio de 2014."

Indagado se pretende lutar para segurar Serra no PSDB, Aécio disse que o ex-governador faz parte da história do partido. "Todos nós gostaríamos que ele ficasse no PSDB, na mesma trincheira que nós estamos." Mas, se Serra mudar de partido, Aécio disse que respeita a decisão.

"Mudança de partido é sempre uma questão pessoal. Obviamente PSDB saberá respeitar. Eu pessoalmente gostaria de tê-lo na qualidade que tem, com o espirito público que tem demonstrado dentro do partido, nos ajudando no enfrentamento daquele que é o adversário, que é o desgoverno." Indagado se Serra é um bom candidato tucano ao Senado, Aécio respondeu: "Serra sempre é um ótimo candidato a qualquer cargo."

Viagens

Serra disse que no próximo final de semana irá para Ribeirão Preto e Barretos, para um encontro com representantes de cerca de 70 municípios da região. Ele informou que a cada dez dia fará uma incursão nas diversas regiões de São Paulo. Anunciou também o primeiro grande encontro regional do PSDB, marcado para o dia 13 de setembro. Vai reunir toda a região Sul do Brasil em Curitiba. Depois, fará um encontro do Nordeste em Maceió, um do Norte em Manaus e um do Centro-Oeste em Goiânia.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas