Haddad indica ex-tucano para órgão que libera obras em São Paulo

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Dalton Silvano, hoje no PV, foi um dos principais opositores à gestão da ex-prefeita Marta Suplicy e até criou o apelido de 'Martaxa'

Agência Estado

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), indicou o ex-tucano Dalton Silvano (PV) para ser o representante titular da Câmara Municipal no Conselho de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Cades), órgão responsável por liberar obras e definir contrapartidas de empreendimentos imobiliários. O mandato tem dois anos.

Câmara: Filho de Mário Covas, vereador rebate acusações sobre cartel 

Leia mais: No 1º dia, Câmara de SP registra presenças em plenário vazio

Divulgação/Câmara de São Paulo
Vereador Dalton Silvano foi indicado por Haddad para assumir órgão que libera obras

A indicação marca a entrada definitiva do vereador Silvano para a Prefeitura petista. Ele foi um dos principais opositores à gestão da então prefeita Marta Suplicy (PT), entre 2001 e 2004. Foi Silvano também quem criou o apelido "Martaxa", em referência aos tributos criados pela ex-prefeita. Entre 2005 e 2012, ele integrou a base governista do então prefeitos José Serra (PSDB) e Gilberto Kassab (PSD). Silvano é ligado ao mercado publicitário e foi aliado do ex-presidente da Casa Antônio Carlos Rodrigues (PR) durante os quatro anos de mandato, entre 2006 e 2010.

Ao abandonar o governador Geraldo Alckmin (PSDB) para apoiar Kassab nas eleições municipais de 2008, Silvano desgastou-se no partido e aterrissou no PV. Com a indicação de Ricardo Teixeira (PV) à Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente no início do ano, o vereador passou a apoiar o governo do PT.

Leia também:

Haddad lança conselho para ampliar 'democracia direta' e marca eleições 

Vereador ameaça ir à Justiça para garantir poder a Conselho

O Cades é um dos órgãos mais importantes da administração municipal por ter poder deliberativo sobre as principais obras da capital paulista. São 14 representantes do Poder Executivo, um da Câmara e dezenas de conselheiros da sociedade civil, de entidades como Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Universidade de São Paulo (USP), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), associações de bairro e organizações não governamentais (ONGs) ambientalistas.

Silvano substitui o médico e ambientalista Gilberto Natalini (PV), que não aceitou compor com a base governista mesmo após a indicação de Teixeira para a pasta do Verde e do Meio Ambiente. O suplente de Silvano no Cades será o presidente da Câmara, José Américo (PT).

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas