Padilha eleva em R$ 60 milhões repasse anual do SUS ao Amazonas

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

A partir de 2014, aumento do repasse anual do SUS ao Amazonas chegará a R$ 80 milhões

Agência Estado

iG Brasília
Ministro da Saúde, Alexandre Padilha

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, assinou neste sábado (3) portaria que aumenta em cerca de R$ 60 milhões o repasse anual realizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) ao Amazonas, conforme informações do portal do governo local. Com a elevação, o Estado alcança a média nacional em termos de teto SUS, segundo Padilha.



Os recursos serão repassados para cobrir procedimentos de média e alta complexidade como cirurgias, exames, internações, entre outros. A partir de 2014, o aumento do repasse anual do SUS ao Amazonas chegará em R$ 80 milhões, segundo o governador do Estado, Omar Aziz.

"É uma grande notícia, uma vitória para a Saúde do Amazonas. O aumento do repasse do SUS foi uma luta que encampei desde que assumi o governo. Na primeira reunião que tive com a presidenta Dilma Roussef e o ministro Alexandre Padilha, pedi que fosse feito um estudo para mostrar que o teto per capta do Amazonas era inferior à media nacional", afirmou Aziz.

Mais Médicos
Durante visita à nova maternidade Balbina Mestrinho, inaugurada na tarde de ontem (02), o ministro da Saúde comentou sobre a participação dos municípios amazonenses ao programa Mais Médicos, que vai contratar profissionais nacionais e estrangeiros para atuarem na atenção básica. O Amazonas foi, de acordo com ele, o Estado brasileiro que teve a maior adesão ao programa com 97% dos municípios inscritos.

No primeiro balanço do Ministério da Saúde, segundo informações do portal do governo amazonense, 74 médicos brasileiros atenderam ao chamado do Ministério para trabalhar no estado do Amazonas, sendo que a maioria quis ficar na capital. A expectativa é de que na segunda fase, com a abertura para os médicos de outros países, os municípios do interior sejam contemplados, conforme Padilha. "O Amazonas é prioridade dentro do programa Mais Médico", disse ele.

Leia tudo sobre: alexandre padilhamais médicossaúdeamazonas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas