Pesquisa mostra que eleitores do Recife desconhecem temas da reforma política

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Pesquisa encomendada pelo Portal Leia Já mostra que 58,5% dos recifenses não entendem mudanças propostas por Dilma, e 65% não sabe o que é plebiscito

Levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN), encomendada pelo Portal Leia Já, mostra que 58,5% da população de Recife desconhece a proposta de Reforma Política apresentada pela presidente Dilma Rousseff. Entre a parcela familiarizada com a proposta de Dilma, a maioria dos considera que os protestos e os recentes crimes corruptos incentivaram a discussão da reforma política.

A pesquisa 624 pessoas entre os dias 8 e 9 de julho, em Recife.

Leia também:
Pesquisa mostra que população de Recife desconhece reforma política
Cargo de suplente ainda é desconhecido na capital de Pernambuco 
Recifenses sugerem que Dilma melhore o governo e renuncie
População do Recife desconhece o sistema de votação brasileiro

Leia Já
Manifestantes foram às ruas em Recife, em junho, com bandeiras contra a corrupção, contra a PEC 37 e diversas outros pedidos

A pesquisa mostra também que, além dos temas da reforma política, 65% da população não sabe a diferença entre plebiscito e referendo, as duas formas de consulta popular discutidas para viabilizar a reforma política.

O número reflete o desconhecimento do recifense em relação às eleições no geral. Segundo o levantamento, 80% dos entrevistados não entendem o sistema eleitoral do País. A maioria (70%) é contra o voto obrigatório, contra e 27,2% a favor, 55,8% não sabem o que é financiamento público de campanha e 48,5% nunca ouviram falar da existência de suplentes.

Mais pesquisa:
Recifense desconfiada do parlamento
Processo de reeleição tem aprovação de 56,9% dos recifenses
Pesquisa revela desejo pelo fim do voto obrigatório
Recifense desconhece o financiamento público de campanha
Pebliscito e referendo são desconhecidos no Recife

Sobre releição, a opinião dos moradores da capital pernambucana é a favor: 56,9% concordam com um segundo mandato consecutivo para prefeitos, governadores e presidentes, enquanto 33,3% são contra. No caso do legislativo, 47% dos recifenses concordam com a repetição dos mandatos de vereadores, deputados e senadores, contra 42,9%.


Leia tudo sobre: RecifeLeiajáreforma política

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas