Aprovação do governo Dilma cai para 31,3%, mostra pesquisa CNT

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Índice antes das manifestações era de 54%; aprovação pessoal da presidente também caiu, de 73% para 49%

A aprovação do governo da presidente Dilma Rousseff caiu para 31,3%, mostra divulgada nesta terça-feira (16) pela Confederação Nacional do Transporte (CNT). O novo índice é 23 pontos percentuais menor do que os 54,2% medidos em junho, na última pesquisa CNT divulgada, antes da onda de manifestações que aconteceram em todo País.

Última pesquisa: Aprovação do governo Dilma é de 54%, mostra CNT
Em 2012: Avaliação positiva do governo Dilma é de 56,6%, diz pesquisa da CNT

Wilson Dias/ABr
A presidente Dilma Rousseff e seu vice, Michel Temer

A margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Datafolha: Aprovação a governo Dilma cai e fica em 30%

Segundo o levantamento encomendado realizado pela MDA Pesquisa, entre os que desaprovam o governo, 29,5% deram avaliação negativa, contra 9% do mês passado. Entre "ruim" e "regular", 47,3% desaprovam a gestão de Dilma contra 20,4% do levantamento anterior.

Aprovação pessoal

A popularidade de Dilma também caiu, saíndo de 73,7% no mês passado para 49,3%.

A pesquisa ouviu 2.002 pessoas, em 134 municípios de 20 estados, das cinco regiões, entre os dias 7 e 10 de julho de 2013.

Aprovação do governo Dilma

Evolução da aprovação do governo e da popularidade da presidente Dilma Rousseff

Gerando gráfico...
Pesquisas da Confederação Nacional de Transportes (CNT)

Manifestações

O levantamento mostrou que 84,3% dos entrevistados aprovaram os protestos de rua que ocorreram no País recentemente contra 13,9% que desaprovaram.

Em relação aos destinatários das manifestações, 49,7% dos entrevistados apontaram que os protestos são contras os políticos em geral, 21% consideram que são contra o sistema político e 15,9% não acreditam que sejam contra a presidente Dilma Rousseff.

O presidente da Confederação Nacional dos Transportes, senador Clésio Andrade, afirmou que o governo não tem o apoio da maioria dos brasileiros nessa medida. "A Dilma mais perdeu do que ganhou com esse processo", disse.

Dilma Rousseff adota discurso de candidata em festa de 34 anos do PT. Foto: Alice Vergueiro/Futura PressDilma encontra Fidel Castro em Havana (27/01/2014). Foto: APPresidente Dilma é citada como "A coragem do poder" em lista de líderes de 2013 do jornal espanhol El País. Foto: Reprodução/El PaísDilma Rousseff sobrevoa áreas atingidas pela chuva no Espírito Santo, na véspera do natal de 2013. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Dilma recebe o presidente francês François Hollande no dia 12 de dezembro de 2013, em Brasília . Foto: Agência BrasilDilma cumprimenta presidente dos EUA, Barack Obama, durante cerimônia em homenagem a Mandela em Johanesburgo. Foto: APA presidente Dilma chega ao velório de Nelson Mandela, do qual foi uma das oradoras  . Foto: ReutersDilma recebe o apoio do PSD de Kassab para 2014. Foto: Beto Nociti/Futura PressA presidente Dilma e o presidente do Uruguai José Mujica. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR A presidente Dilma Rousseff é a segunda mulher mais poderosa do mundo na lista da "Forbes" . Foto: ReproduçãoDilma, que ocupava o 95º lugar no ranking da revista havia três anos, ficou atrás apenas da chanceler alemã, Angela Merkel.. Foto: Agência BrasilMaduro encontra Dilma em visita ao Brasil. Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIAAécio e Dilma se cumprimentam em cerimônia de abertura da ExpoZebu, em Uberaba, Minas Gerais. Foto: L. Adolfo/Futura PressAo lado do presidente boliviano, Evo Morales, e da presidente argentina, Cristina Kirchner, Dilma Rousseff acompanha posse de Maduro em Caracas. Foto: APCom Lula, presidente Dilma Rousseff comparece ao velório de Hugo Chávez em Caracas, na Venezuela. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Ao lado de Wagner, Dilma participa de inauguração do estádio Arena Fonte Nova, em Salvador. Foto: Governo da BahiaA presidente Dilma Rousseff em visita ao Ceará. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Dilma Rousseff cumprimenta papa após missa inaugural na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Dilma usa crocs em evento com o primeiro-ministro da Rússia . Foto: Agência BrasilDilma vestiu gibão e chapéu de couro que ganhou do governador do Piauí, Wilson Martins (PSB). Foto: Thiago Amaral/Governo do PiauíDilma enfrentou frio de 9ºC negativos em visita a Moscou, na Rússia. Foto: Reuters'El País' inclui Dilma Rousseff na lista dos 13 líderes iberoamericanos de 2012. Foto: Reprodução

Em relação ao motivo das manifestações, 55% apontam insatisfação com a corrupção; 47,2%, com serviços de saúde; 43,7%, com o gastos da Copa do Mundo; 30,8%, falaram de insatisfação com os preços e a qualidade do transporte público.

*Com informações da Agência Estado

Leia tudo sobre: DilmaPopularidade

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas