Presidente do PT garante apoio do partido à candidatura de Lindbergh no Rio

Por Luciana Lima e Marcel Frota - iG Brasília | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Senador discursou sobre necessidade do partido fortalecer candidaturas nos Estados e recebeu garantia de suporte

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, garantiu o apoio do partido à  candidatura de Lindbergh Farias ao governo do Estado do Rio de Janeiro. O apoio foi dado durante a reunião da Executiva Nacional do partido, realizada na tarde desta quinta-feira, em Brasília.

Leia também:
Temer recua e diz que governo quer reforma política para 2014
Dilma diz que aposta na inteligência do povo para responder a plebiscito

Embora o encontro tenha tratado predominantemente a respeito da realização do plebiscito da reforma política, o senador fluminense encontrou um meio de dar uma indireta aos correligionários.

A certa altura do encontro, Lindbergh pediu a palavra e falou a respeito da necessidade de o PT renovar seus quadros e reforçar as candidaturas nos Estados. O senador, ex-cara pintada, iniciou um breve discurso evocando as recentes manifestações e falando da necessidade do partido de "estar mais perto da juventude e da sociedade". Lindbergh lançou mão do jargão "ouvir a voz das ruas".

José Cruz/ABr
Outro trunfo dos apoiadores de Lindbergh é que o senador aparece em primeiro lugar nas pesquisas

Segundo petistas presentes ao encontro, neste momento, Rui Falcão interrompeu a fala do correligionário e garantiu apoio total do partido à candidatura dele ao governo do Rio de Janeiro em 2014. "É por isso que nos vamos apoiar a sua candidatura no Rio, está entendido?", disse o presidente do partido, arrancando gargalhadas dos presentes à reunião.

Esse assunto tem sido um enorme tabu que estremece as relações entre PT e PMDB. Os aliados de primeira hora no plano nacional têm se revezado em constrangimentos ao tratar publicamente do tema. Isso porque, o governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, cobra o apoio do PT à candidatura do seu atual vice, Luiz Fernando Pezão. Lindbergh se recusa a retirar sua pré-candidatura e quer uma definição do PT.

O PT fluminense confia que a executiva nacional não vai ignorar o desgaste que o governador Sergio Cabral sofreu em sua imagem por causa das recentes protestos. Os manifestantes chegaram a fazer vigílias em frente a casa do governador. Outro trunfo dos apoiadores de Lindbergh é que o senador aparece em primeiro lugar nas pesquisas, como no recente levantamento divulgado pelo Datafolha.

O assunto já foi tema de um encontro no Palácio Jaburu que reuniu o vice-presidente Michel Temer, o ministro da Educação e articulador político informal, Aloizio Mercadante, o próprio Rui Falcão e o presidente nacional do PMDB, senador Valdir Raupp. Na ocasião, embora tenham buscado consenso para a situação, o cenário com os dois aliados separados no Rio de Janeiro foi dado como inevitável.

Publicamente, PT e PMDB tem tentado empurrar o assunto para o futuro e
assim enfrentar o desgaste pelo fim do casamento no Rio de Janeiro, já que o PT apoiou firmemente a eleição de Cabral, com aparições frequentes do então presidente Lula no palanque do peemedebista.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas