Dilma tem 30% das intenções de voto e eleição iria para 2º turno, diz Datafolha

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo levantamento, Marina Silva aparece em 2º lugar com 23%, seguida de Aécio com 17% e Campos com 7%

Se as eleições presidenciais de 2014 fossem hoje, a presidente Dilma Rousseff teria 30% dos votos e a disputa iria para um segundo turno, apontou nova pesquisa Datafolha divulgada neste domingo (30) pelo jornal Folha de S. Paulo.

Datafolha: Aprovação a governo Dilma cai e fica em 30%

Agência Brasil
A presidente Dilma Rousseff faz discurso durante evento (foto de arquivo)

Em um cenário de disputa entre Dilma (PT), Marina Silva (Rede), Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB), Dilma teria 30% dos votos, contra 23% de Marina, 17% de Aécio e 7% de Campos. Em pesquisa anterior, realizada nos dias 6 e 7 de junho, a presidente tinha 51% das intenções de voto.

Os eleitores que votariam em branco ou nulo somaram 16%, enquanto os que não sabem ou não responderam, 8%.

O levantamento foi realizado entre os dias 27 e 28 de junho, com 4.717 entrevistados em 196 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Outros cenários

O Datafolha também simulou as eleições de 2014 com outros cenários. Caso o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, participasse da disputa, Dilma teria 29% dos votos, contra 18% de Marina. Barbosa aparece empatado com Aécio Neves, com 15%, e Campos soma 5% da preferência do eleitorado.

Caso o ex-presidente Lula, em vez de Dilma, disputasse a eleição sem Barbosa, ele teria 46% dos votos, contra 19% de Marina, 14% de Aécio e 4% de Campos. 

Se Lula e Barbosa disputassem o pleito, o ex-presidente continuaria liderando, com 45% dos votos, contra 14% de Marina, 13% de Barbosa, 12% de Aécio e 4% de Campos.

Aprovação governo Dilma

No sábado, o jornal Folha de S. Paulo divulgou pesquisa Datafolha sobre a aprovação do governo Dilma.

Desde o início dos protestos que tomaram conta do País, o número de pessoas que considerava a administração da presidente como ótima ou boa caiu 27 pontos percentuais, ficando em 30%. A aprovação de seu governo era de 57% há três semanas.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas