Comissão aprova convite para ouvir presidente da Caixa sobre Bolsa Família

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Senadores querem que Jorge Hereda explique a liberação antecipada dos saques do benefício que resultou numa corrida às agências em vários Estados no mês passado

Agência Estado

A Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) do Senado aprovou nesta terça-feira (11) convite para que o presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda, esclareça a liberação dos saques de beneficiários do Bolsa Família que desencadeou, em maio, uma corrida em massa de pessoas a agências do banco em vários Estados. O pedido foi apresentado pelo líder do PSDB na Casa, Aloysio Nunes Ferreira (SP), e pelo vice-líder do partido Alvaro Dias (PR).

Leia mais sobre o caso:

PF vai investigar boatos de suspensão do Bolsa Família

Presidente da Caixa pede desculpas por 'imprecisão' sobre Bolsa Família

Gravação por telefone é origem de boatos sobre fim do Bolsa Família

A CMA, contudo, ainda não marcou uma data para o encontro. Por se tratar de convite, Hereda pode recusar-se a comparecer à comissão. Ferreira e Dias questionam o fato de a Caixa Econômica ter mudado de versão e admitido, recentemente, que havia antecipado o pagamento do benefício em maio. Inicialmente, a Caixa havia afirmado que a decisão de liberar os repasses do programa tinha por objetivo minimizar efeitos de um suposto boato quanto ao fim do Bolsa Família.

"Diante dos fatos acima relatados, é que proponho que o senhor Jorge Hereda compareça a esta comissão para prestar os devidos esclarecimentos sobre as 'declarações falsas' apresentadas pela diretoria da Caixa Econômica Federal, bem como sobre as razões que levaram à alteração do calendário de pagamentos do programa Bolsa Família", diz o requerimento assinado por eles.

Leia tudo sobre: bolsa família

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas