Aécio diz que Dilma deve pedir desculpas por boatos sobre fim do Bolsa Família

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Tucano cobra explicações de presidente da Caixa Econômica Federal; Jorge Hereda pediu desculpas por erro ao não informar aos beneficiários a antecipação da data de saques

Alan Sampaio / iG Brasília
Aécio Neves, presidente do PSDB, cobra explicação do governo sobre episódio do Bolsa Família

O novo presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), disse nesta terça-feira que a presidente Dilma Rousseff deve um pedido de desculpas ao povo brasileiro pelo episódio recente envolvendo o programa Bolsa Família e a Caixa Econômica Federal. "Creio que, nesse instante, a sra. presidente deve um pedido de desculpa formal a todos os brasileiros", disse, em Brasília, ao lado da nova Executiva do partido. "O grave é falsear a verdade, omitir as informações. Como disse o líder Carlos Sampaio (PSDB-SP), a própria PF (Polícia Federal) já sabia que esses pagamentos haviam sido antecipados (pela Caixa Econômica). Trafegamos durante toda a semana com informação não verdadeira", disse.

Leia mais: Presidente da Caixa pede desculpas por 'imprecisão' sobre Bolsa Família

Investigação: Gravação por telefone é origem de boatos sobre fim do Bolsa Família

Nesta segunda-feira, 27, o governo admitiu erro ao não informar os beneficiários sobre a antecipação da data de saques, que, segundo Jorge Hereda, presidente da Caixa, ocorreu devido a uma imprecisão de informações. Integrantes da gestão Dilma Rousseff admitiram que seguraram por pelo menos quatro dias a informação de que os recursos do programa social foram liberados para saque na véspera da corrida aos bancos, iniciada no dia 18.


A Caixa nega, porém, que a liberação excepcional de recursos do Bolsa Família na véspera tenha motivado os boatos sobre o fim do benefício e causado a corrida ao banco. Já a oposição diz que esse pode, sim, ter sido o motivo do pânico. "O que cada vez fica mais claro é que houve um ação descoordenada da Caixa que levou todo aquele tumulto que não foi assumido com a coragem daqueles que cometem equívoco", avaliou o tucano.

Leia também:

'É absurdamente desumano', diz Dilma sobre boato

PF vai investigar boatos de suspensão do Bolsa Família

Cardozo diz que boatos sobre Bolsa Família podem ter sido orquestrados

Boatos sobre fim do Bolsa Família não atrapalharão programa, diz Lula

Aécio destacou que, tanto na Câmara como no Senado, foi convidado o presidente do banco, Jorge Hereda, para dar explicações sobre o caso. Na Câmara, serão chamadas a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, e de Direitos Humanos, Maria do Rosário. Segundo ele, Rosário "acusou de forma irresponsável a oposição" como autora dos boatos. "A presidente está na obrigação de pedir desculpas públicas aos brasileiros pelo ocorrido e pela omissão da verdade protagonizada pela Caixa", reforçou.

Com Agência Estado

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas