Sessão da MP dos Portos amanhece sem votação e líderes admitem possível queda

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Após mais de 20 horas, presidente da Câmara encerrou debate por falta de quórum

Agência Brasil

Depois de mais de 20 horas ininterruptas de debates, votações e obstruções, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), encerrou a sessão iniciada às 2h19 porque não havia quórum para votar os requerimentos de retirada de pauta da votação final da Medida Provisória 595, a MP dos Portos. Era necessário que 257 deputados registrassem presença no painel eletrônico, que mostrava 250. Alves abriu outra sessão, em seguida, e disse que daria um prazo de 30 minutos para verificar a situação de presença na última tentativa de concluir a votação.

Leia também: Tempo é principal inimigo do governo na aprovação da MP dos Portos

Antes, os líderes Arlindo Chinaglia (PT-SP), do governo, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e José Guimarães (PT-CE) reuniram-se para avaliar o processo de votação. Eles admitiram que a medida provisória deve cair porque os parlamentares resistem a comparecer para concluir a votação.

O texto principal da MP e todos os destaques e emendas que pretendiam alterar a matéria já foram votados. Só falta a votação da redação final para que a MP seja encaminhada ao Senado. Neste momento, deputados iniciaram nova sessão.

Leia tudo sobre: mp dos portossenadopmdb

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas