Deputados e senadores emendaram o descanso do feriado de 1º de maio e hoje o plenário vazio virou ponto turístico, apesar de a entrada no local ser proibida

Estudantes da UnB aproveitam brecha da segurança para entrar no plenário da Câmara
Alan Sampaio / iG Brasília
Estudantes da UnB aproveitam brecha da segurança para entrar no plenário da Câmara

Um grupo de estudantes de arquitetura da Universidade de Brasília (UnB) aproveitou o clima de feriado do Congresso Nacional nesta quinta-feira (2) para conhecer por dentro o plenário da Câmara. Apesar de não ser permitida a entrada de turistas na área reservada a deputados e servidores, o grupo negociou o acesso com a segurança para visitar as dependências sem o acompanhamento dos guias turísticos que levam os visitantes para ver o plenário da galeria superior da Casa.

Veja: Bruna Furlan promove tour pela Câmara e por pontos turísticos de Brasília

Com a semana interrompida na quarta-feira pelo feriado de 1º de maio, a maioria dos parlamentares aproveitou para emendar a semana, de segunda à sexta-feira, deixando de lado a atividade parlamentar.

O deputado Amauri Teixeira (PT-BA) presidiu a sessão de hoje, após o cancelamento de duas reuniões plenárias na terça-feira por falta de quórum por conta da véspera do feriado. “Nessa semana não votamos nenhuma matéria”, diz o deputado. “Esse tipo de comportamento (ausência de deputados) desqualifica nosso trabalho, desmoraliza nossa atividade. Afinal, nenhum trabalhador ficou sem trabalhar quatro dias por causa de um feriado”, observa.

Assista à entrevista com o deputado petista

Apesar de apenas a Câmara ter institucionalizado o expediente oficial de segunda a quinta-feira, o Senado tem acompanhado o ritmo mais lento de trabalho apenas três dias na semana. A sessão marcada para hoje contou com quórum de apenas quatro dos 81 senadores. A reunião iniciada por volta das 14h30 terminou mais cedo, às 16h, por falta de oradores inscritos.

Sessão do Senado contou com quórum de apenas quatro dos 81 senadores e terminou mais cedo
Alan Sampaio / iG Brasília
Sessão do Senado contou com quórum de apenas quatro dos 81 senadores e terminou mais cedo


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.