Ministro da Justiça discute PEC 37 com policiais e procuradores em Brasília

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Projeto de Emenda à Constituição quer limitar o poder de investigação do Ministério Público

Agência Brasil

Representantes das polícias federal, civil, do Ministério Público e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, estão reunidos na residencia oficial do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB -RN) para tratar da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 37. O texto limita a atuação criminal do Ministério Público (MP) e tem causado discussão. Na semana passada, Henrique Alves disse que pretende colocar a proposta em votação até junho.

Leia também:

Mais de 130 ações questionam poder de investigação do Ministério Público

Contrários à ‘lei da mordaça’ dizem que PEC é retrocesso e estimula impunidade

Na avaliação dos delegados de polícia – principais defensores da PEC –, o Ministério Público hoje exerce um papel que não deveria. Eles também acusam o MP de escolher os casos em que vai atuar.

Os contrários à proposta acreditam que quanto mais houver entidades investigando, maior a chance de identificar crimes. Segundo dados do Ministério Público Federal, desde 2010, o órgão atuou 14,7 mil vezes por meio de procedimentos próprios na área penal e 77,9 mil vezes motivado por inquéritos policiais, termos circunstanciados e outros procedimentos judicializados.

Atualmente, o Ministério Público é impedido de investigar em apenas três países: Uganda, Quênia e Indonésia.

Leia tudo sobre: pec 37Ministério PúblicoCongressoJustiça

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas