Após fim do prazo, apenas 9% dos eleitores justificaram ausência nas urnas

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Quem não justificou ausência até ontem (25) pode ter título de eleitor cancelado

Terminou ontem (25) o prazo para eleitores faltosos regulamentarem sua ausência em eleições passadas. Cerca de 9% dos eleitores que corriam o risco de ter o título de eleitor cancelado compareceram aos cartórios eleitorais para justificar as ausências. Ficaram de fora da regularização mais de 1,5 milhão de eleitores.

Divulgação/TSE
Título eleitoral

Apesar do baixo índice, a proporção é maior do que os 5% que regularizaram a situação em 2011. O cancelamento dos títulos daqueles que não compareceram ocorrerá de 10 a 12 de maio de 2013. 

A Justiça Eleitoral irá divulgar no dia 14 de maio o nome de todos os eleitores que tiveram o título cancelado porque não votaram, não justificaram a ausência nas três últimas eleições e não foram a um cartório eleitoral para regularizar sua situação dentro do prazo.

Os eleitores que têm voto facultativo – menores de 18 anos, maiores de 70 anos e os analfabetos – não são identificados nas relações de faltosos. As pessoas com deficiência para as quais o cumprimento das obrigações eleitorais seja impossível ou extremamente oneroso também não terão o título cancelado, desde que esta condição tenha sido comunicada à Justiça Eleitoral.

O eleitor pode consultar sua situação no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na opção “Serviços ao eleitor”.

Consequências 

O eleitor que tiver o título cancelado não poderá votar nas próximas eleições, e ficará impedido de  obter passaporte ou carteira de identidade, receber salários de função ou emprego público, matrículas em universidades públicas, nomeação em concurso públicos e obter alguns tipos de empréstimos e inscrição, entre outras penalidades



Leia tudo sobre: EleiçõesJustiça eleitoralTSE

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas