Câmara aprova urgência para votar projeto que barra fundo para novas siglas

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Deputados devem votar na quinta-feira nova lei que restringe verba e tempo de TV para partidos recém-criados

Agência Brasil

A Câmara dos Deputados aprovou na noite de ontem (16) requerimento de urgência para votação de projeto de lei que impede que um deputado ao ingressar em um partido recém-criado leve para a nova legenda tempo de propaganda eleitoral na televisão e no rádio. O texto também impede a transferência do tempo dos recursos do Fundo Partidário relativos aos deputados que mudarem de partido em uma legislatura.

Protesto: Rede e PPS reagem a restrição à criação de partidos

A urgência do projeto foi aprovada por 1 voto a mais do que o mínimo necessário. Foram 258 votos favoráveis, 58 contrários e 4 abstenções. O mérito da proposta, de autoria do deputado Edinho Araújo (PMDB-SP), deverá ser votado hoje (17) pela Câmara dos Deputados. Aprovado pelos deputados, o texto será encaminhado à apreciação do Senado.

Leia também:

Freire: ‘PPS não tem perspectiva de candidatura de Serra’

PPS aprova fusão com PMN e corre contra o tempo para criar novo partido

Na tarde de ontem, a ex-ministra Marina Silva, que trabalha para a criação de um novo partido político se reuniu com o presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), para pedir que não colocasse o projeto em votação. Marina criticou a proposta que pode dificultar a criação de partidos políticos, ao impedir que os deputados levem para a nova legenda tempo de propaganda e o fundo partidário.

Leia tudo sobre: CâmaraFundo partidárioRedePPSPMN

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas