Justiça de São Paulo bloqueia R$ 520 millhões de empresa de Maluf

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Valor corresponde ao dinheiro que teria sido desviado pelo ex-prefeito no comando da capital paulista

A Justiça de São Paulo determinou o bloqueio dos bens até o limite de R$ 519,7 milhões da Eucatex S.A. Indústria e Comércio. O valor corresponderia ao que teria sido desviado pelo ex-prefeito da capital paulista e deputado Paulo Maluf (PP) e serviria para ressarcir os cofres públicos por causa de dinheiro supostamente desviado da Prefeitura.

Poder Online: Maluf fica sem resposta ao ser perguntado sobre bloqueio da Eucatex

Leia mais:

Maluf terá de devolver US$ 28 milhões à Prefeitura de São Paulo

Haddad congela 98% da verba de secretaria do PP de Maluf

STF investiga caixa 2 na reeleição de Maluf em 2010

O pedido do Ministério Público se baseia na suspeita de que a Eucatex se desfaria de bens a fim de evitar que sejam usados para ressarcir a administração municipal em consequência de condenações judiciais. 

Futura Press
Empresa de Maluf terá bloqueio de R$ 520 milhões por decisão da Justiça

A decisão é da juíza Celina Kiyomi Toyoshima, da 4.ª Vara da Fazenda Pública. Na liminar, Celina escreveu que pode reconsiderar a decisão, desde que "haja comprovação, por parte da Eucatex, do risco iminente de quebra, por conta do bloqueio (cerceamento das atividades empresarias)".

A liminar havia sido pedida pelo promotor Silvio Antônio Marques, da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público. A reportagem procurou o advogado Ricardo Tosto, que defende a Eucatex, mas não havia conseguido localizá-lo. 

A Eucatex já foi alvo de outras apurações, dentro e fora do País. No Supremo, por exemplo, Maluf e familiares são processados desde 2011 por suposta lavagem de dinheiro e usarem a empresa para camuflar desvio de recursos de obras quando ele foi prefeito da capital, de 1993 a 1996.

Em janeiro, a Corte de Jersey, paraíso fiscal britânico, anunciou que empresas offshores ligadas a Maluf terão de devolver à prefeitura de São Paulo mais de R$ 60 milhões por desvios. O valor que deverá voltar para a prefeitura está bloqueado em Jersey, sendo que parte importante é composta por ações da Eucatex.

Com Agência Estado

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas