Mattos Nascimento se passou por deputado para não ser expulso do plenário da comissão; ele usou carteira de ex-deputado, com data de 2003, que mostrou ao iG

Derrotado pelas urnas na disputa por uma vaga como deputado estadual por Goiás em 2010, o cantor gospel Mattos Nascimento deu uma 'carteirada' nesta quarta-feira (10) para não ser expulso pela Policia Legislativa da Câmara Federal da sessão plenária da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, presidida pelo deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP).

Leia mais: Feliciano volta a fechar reunião, mas pastores ficam

Caetano: Feliciano espera 'reconhecimento' do cantor por hospital na Bahia

Vídeo de Feliciano: Feliciano atribui sucesso de Caetano ao diabo

Mattos Nascimento se passou por deputado para não ser expulso de plenário
Divulgação
Mattos Nascimento se passou por deputado para não ser expulso de plenário

Sem terno e gravata, o cantor ocupou uma das cadeiras destinadas somente a deputados e, quando Feliciano ordenou aos policiais para conterem manifestantes, a segurança tentou retirar o cantor. Foi então que Nascimento, que usava camiseta vermelha e jaqueta jeans azul, sacou uma carteira do bolso e mostrou para os policiais.

A reportagem do iG se aproximou do cantor e ele mostrou a carteira com o brasão da República, documento herdado de quando foi deputado federal pelo Rio de Janeiro entre 1999 e 2003. Filiado atualmente pelo PP, ele também foi vereador no Rio (1997-1999) e disputou vaga de deputado distrital em Brasília.

Feliciano ao iG: 'Nunca perdi o controle da comissão'

Leia mais: Presidente da Câmara cobra ‘comportamento decente’ de Feliciano

Nascimento afirmou ainda que era parlamentar licenciado. "Eu sou deputado, mas prefiro ficar viajando. Aí, eu deixo o suplente ficar quatro anos", disse, completando que pretendia retomar o suposto cargo porque "a coisa agora era diferente", em referência a Feliciano.

O cantor integrou o coro dos partidários de Feliciano. Ele segurou papel impresso no qual se lia "Fica Feliciano". Nascimento foi abordado por três policiais legislativos e, para todos, mostrou a carteira de ex-deputado como sendo atual.

Embora sua presença tenha sido comemorada por integrantes da bancada evangélica que o abraçaram em plenário, apesar da presença irregular do cantor, houve ponderação do deputado Pastor Eurico (PSB-PE) quando questionado sobre Nascimento. "Se ele esteve no plenário, foi errado. Ele é ex-deputado e não pode", afirmou ao iG .

Feliciano decide fechar reunião após protesto de manifestantes
Agência Câmara
Feliciano decide fechar reunião após protesto de manifestantes

Letícia Sabatella: 'Feliciano é uma bênção de Deus. É um mal que vem para o bem'

Leia também: Ministra publica moção de repúdio contra Feliciano

Vídeo: Feliciano diz que Comissão de Direitos Humanos era dominada por ‘satanás’

Reunião fechada: 'Me sinto realizado. Democracia é isso', diz Feliciano

Pastores

A sessão de hoje Comissão de Direitos Humanos e Minorias teve de ser fechada , a pedido de Feliciano, após embate entre manifestantes. Os integrantes do grupo de trabalho mudou de plenário, no qual apenas deputados, servidores e jornalistas podiam entrar. Apesar da proibição aos demais interessados, um grupo de pastores pôde entrar com aval de parlamentares .

Os religiosos participam, em Brasília, da 41º Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil. Feliciano recebeu uma moção de apoio da convenção, que escolhe amanhã o presidente nacional da Assembleia de Deus.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.