Dilma diz que César Borges consolida PR no governo

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Novo ministro dos Transportes, Borges é nome da cota pessoal de Dilma e, embora divida base do PR na Câmara, agrada a executiva do partido

Agência Estado

A presidente Dilma Rousseff disse nesta quarta-feira que a posse de César Borges no Ministério dos Transportes consolida a participação do PR na coalizão do governo. Dilma Rousseff falou ainda que o PR está no governo desde o momento em que José Alencar, morto em 2011, concorreu como vice-presidente na chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nas eleições de 2002.

Novo nome: César Borges assumirá o Ministério dos Transportes

Dilma Rousseff aproveitou para ressaltar o trabalho do governo com esse ministério. Afirmou que a partir do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva houve um trabalho intenso pela melhoria da infraestrutura de transportes do País, que estava paralisada.

Dinâmica: Saída é 'normal', diz ex-ministro dos Transportes

Segundo ela, em 2007, quando foi lançado o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), "fazia muitos anos que não havia investimentos significativos na área de transportes no País". Dilma disse ainda que não havia uma política de logística. "Toda política havia sido paralisada anos atrás", afirmou.

Antonio Cruz/ABr
A presidenta Dilma Rousseff e o novo ministro dos Transportes, César Borges

A presidente também ressaltou que foram muitos os desafios e que ainda há melhorias a serem feitas. "Temos de ter uma visão dinâmica, sempre é possível atingir uma situação melhor."

A presidente afirmou que essa troca de direção no Ministério dos Transportes significará a continuação dessa melhoria. Dilma anunciou que enviará ao Senado o nome do ex-ministro dos Transportes Paulo Sério Passos para integrar a diretoria da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

39º ministério: Criação da pasta da Micro e Pequena Empresa é publicada no DO

Leia mais: Dilma troca ministros de Agricultura, Trabalho e Aviação Civil

A presidente disse que o novo ministro, César Borges, encontrará "um time muito mais afinado" dentro da pasta do que no início do governo. Dilma citou órgãos ligados ao ministério, como o Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT) e a Valec. Dilma substituiu toda a diretoria desses dois órgãos quando afastou o ex-ministro Alfredo Nascimento da pasta, após denúncias de irregularidades. Nascimento, presidente do PR, estava presente na plateia junto com outros parlamentares do partido.

Com a nomeação de César Borges, o PR volta a integrar o primeiro escalão do governo, que havia deixado após essas denúncias. Embora Passos seja filiado ao partido, ele não era reconhecido como escolha da legenda. Na solenidade, de forma atípica, o ministro que deixou a pasta e o que entrou não discursaram. Dilma encerrou o discurso desejando sorte ao novo ministro e para o anterior, Paulo Sérgio Passos, que irá para a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). "Espero que consigamos fazer mais e melhor", afirmou.

Leia tudo sobre: DilmaMinistério dos transportesPR

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas