Publicação do acórdão do mensalão depende do voto de três ministros

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Prazo para publicar terminou hoje, e ainda faltam votos de Celso de Mello, Dias Toffoli e Rosa Weber

Agência Brasil

Terminou nesta segunda-feira (1º) o prazo dado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, para a publicação do acórdão do julgamento da Ação Penal 470, conhecida como mensalão.

Leia também: Barbosa nega divulgação de votos e prazo maior para réus do mensalão

Agência STF
O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF)

Relator do processo, ele pretendia publicar o acórdão dentro do prazo regimental de 60 dias. O atraso se deve ao fato de que três ministros não liberaram seus votos por escrito. Faltam os votos dos ministros Celso de Mello, Dias Toffoli e Rosa Weber.

Condenados: Penas do mensalão serão aplicadas até 1º de julho, diz Barbosa

Marco Aurélio: Ministro do STF duvida de prazo para prisão de condenados no mensalão

O acórdão traz um resumo do julgamento e os votos dos ministros, e só após a publicação do documento as partes podem recorrer. Os advogados dos condenados terão cinco dias para apresentar dúvidas sobre o resultado do julgamento.

O julgamento do mensalão terminou em dezembro do ano passado, depois de mais de 50 sessões dedicadas ao assunto. O STF condenou 25 dos 37 réus, sendo que 11 deles devem cumprir regime inicialmente fechado. As sentenças serão executadas quando não houver mais possibilidade de recurso.

Leia tudo sobre: STFSupremoMensalão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas