Pastor Feliciano divulga vídeo com ataque a opositores

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Deputado é alvo de protestos desde que assumiu a presidência da Comissão de Direitos Humanos na Câmara

Um vídeo divulgado pela produtora que presta serviços ao Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) acusa os opositores do deputado de preconceito contra cristãos, violência e apologia à pedofilia. 

O vídeo divulgado também pelo deputado no Twitter tem quase nove minutos e foi publicado na segunda-feira (18), na conta da Wap TV Comunicação no Youtube. Nele, diversas cenas de protestos, discussões de parlamentares, e falas de opositores são editadas com trilha sonora, distorção de som e imagem.

Leia também: “País precisa caminhar para o futuro”, diz manifestante contra Feliciano

Jean Wyllys: Comissão de Direitos Humanos não pode ser presidida por Feliciano

Briga: Pastor Feliciano preside sessão tensa com bate-boca e tumulto

A narração diz que os opositores atacam Feliciano por que ele impediria uma avanço da defesa de questões como o casamento gay, da ”liberalização sexual” e da legalização de drogas.

Direitos Humanos

Feliciano foi eleito, sob protestos, presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara no início do mês. Ele é acusado de ser racista e homofóbico por seus opositores, o que nega.

A produtora do jornalista Wellington Josoé Faria de Oliveira diz em seu site também prestar serviços para o pastor Silas Malafaia, as igrejas Ministério Nova Jerusalém, Ministério Plenutide de Deus e Ministério Shema.

Leia mais:

Sob protestos do PT e PSOL, Pastor Feliciano é eleito presidente da Comissão

Mesmo sob pressão, Feliciano diz que fica na Comissão de Direitos Humanos

PT e PSOL contestam no STF Feliciano na Comissão de Direitos Humanos

A conta é a mesma que divulgou, na semana passada, um vídeo convocando os fiés de Feliciano e evangélicos da região de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, para se unirem em defesa de Feliciano.

No vídeo, um pastor não identificado da Assembleia de Deus Catedral do Avivamento, igreja de Feliciano, diz que os ativistas estão tentando calar os evangélicos. “Hoje foi a nossa igreja, amanhã pode ser a sua. Não pense que isso é por causa do Pastor Feliciano, não é”, diz.

O deputado Pastor Marco Feliciano não foi localizado até a publicação deste texto.

Leia tudo sobre: FelicianoPastorDireitos HumanosCâmaraigay

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas