Ministro deve voltar para a Câmara e assumir a vaga de deputado, hoje ocupada por Elizeu Padilha

O ministro Mendes Ribeiro (PMDB), não aceitou trocar a pasta da Agricultura pela Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), órgão com status de ministério. Com isso, ele volta a assumir a vaga de deputado federal, hoje ocupada pelo suplente Elizeu Padilha (RS) na Câmara.

Poder Online: Dilma inicia reforma e Manoel Dias é o novo ministro do Trabalho

Trabalho:  Com indicação de Manoel Dias, Dilma reabilita Carlos Lupi

Mendes Ribeiro deve deixar Agricultura e voltar para a Câmara
Brizza Cavalcante/Agência Câmara
Mendes Ribeiro deve deixar Agricultura e voltar para a Câmara

Mendes Ribeiro está com problemas de saúde e, se aceitasse a troca na reforma ministerial da presidente Dilma Rousseff, assumiria uma secretaria com um perfil mais tranquilo, sem muitas viagens. Moreira Franco, que hoje comanda a SAE, assumirá a pasta da Aviação Civil.

O PMDB ainda não indicou um nome para garantir a vaga na pasta e, interinamente, deve assumir o secretário-executivo Roger Leal. Logo após a recusa de Mendes Ribeiro, o presidente do partido, Valdir Raupp (RO), o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), o presidente do Senado, Renan Calheiros (AL), e o vice-presidente Michel Temer se reuniram para decidir quem indicar.

Ainda hoje, a presidente Dilma vai se reunir Antonio Andrade (PMDB-MG), que irá para o Ministério da Agricultura, em substituição a Mendes.

Essas mudanças, que tratam ainda da troca de Brizola Neto (PDT-RJ) no Ministério do Trabalho por Manoel Dias (PDT-SC), ainda não foram anunciadas oficialmente pelo Palácio do Planalto, mas há indicação de que a posse coletiva ocorrerá neste sábado às 10h.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.