Dilma troca ministros de Agricultura, Trabalho e Aviação Civil

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Em nota, Planalto confirmou as trocas de Mendes Ribeiro por Antônio Andrade, Brizola Neto por Manoel Dias e Wagner Bittencourt por Moreira Franco; posse será no sábado às 10h

A presidente Dilma Rousseff promoveu nesta sexta-feira uma pequena reforma ministerial, com a troca dos titulares da Agricultura, do Trabalho e da Aviação Civil, confirmou em nota o Palácio do Planalto. O deputado federal Antônio Andrade (PMDB-MG) substituirá o também peemedebista Mendes Ribeiro à frente do Ministério da Agricultura.

Aliado: Com indicação de Manoel Dias, Dilma reabilita Carlos Lupi

Poder Online: Dilma inicia reforma ministerial

Mais reforma: Mendes Ribeiro rejeita trocar Agricultura por Assuntos Estratégicos

O secretário-geral do PDT, Manoel Dias, ficará no lugar do também pedetista Brizola Neto no Trabalho, e o atual ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos, o peemedebista Moreira Franco, deixará o cargo para assumir a Secretaria de Aviação Civil, até então ocupada por Wagner Bittencourt, um técnico do setor.

"A presidenta deseja bom trabalho a Antônio Andrade, Manoel Dias e Moreira Franco nas importantes missões que passarão a desempenhar", afirmou em nota.

Todas as mudanças ministeriais feitas pela presidente nesta sexta-feira e as que ainda virão têm como principal objetivo assegurar o apoio dos aliados para sua reeleição em 2014. 

O Palácio informa, também que interinamente, o comando da SAE ficará a cargo de Roger Leal.

Leia mais:

Sem assumir candidatura, Eduardo Campos já costura apoios para 2014

Para 2014, Eduardo Campos mira na base de Aécio Neves

'Desculpe se eu fui agressivo. Eu te amo', diz Lupi a Dilma

As posses dos novos ministros ocorrerão no sábado às 10h. O governo decidiu agilizar a posse porque Dilma viaja no domingo (17) para o Vaticano, onde participará da cerimônia de coroação do papa Francisco na próxima terça-feira (19).

Quem são os novos ministros

O deputado Antônio Andrade, de 59 anos, está em seu segundo mandato como deputado federal e é também presidente do PMDB de Minas Gerais. Engenheiro civil de formação, é produtor rural e trabalha com gado leiteiro de elite em propriedades que possui em seu Estado natal.

Natural de Patos de Minas, foi prefeito da cidade mineira de Vazante e deputado estadual antes de chegar à Câmara. Atuou na Comissão de Agricultura da Casa e era presidente da Frente Parlamentar da Cadeia Produtiva do Leite e ajudou na criação da Frente Parlamentar da Cafeicultura.

Manoel Dias, de 74 anos é presidente do diretório do PDT em Santa Catarina, além de secretário-geral do partido. Conhecido pelos colegas de partido como "Maneca", se declara "fiel companheiro" do líder histórico do partido, o falecido ex-governador do Rio de Janeiro Leonel Brizola.

Ainda devem ser anunciados nos próximos dias o futuro ministro da pasta de Micro e Pequenas Empresas, recém-criada, e podem haver mudanças no Ministério dos Transportes.

Com Reuters e Agência Brasil

Leia tudo sobre: dilma rousseffreforma ministerial

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas